domingo, 20 de setembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

A Sociedade Unipessoal de Advocacia - possibilidades

Não é necessário abrir uma Sociedade de Advogados plural para ter uma grande abrangência ou sucesso nos negócios, a Sociedade Unipessoal pode mostrar um futuro promissor.

A Sociedade Unipessoal de Advocacia foi criada pela lei 13.247/16 e atendeu aos anseios de muitos profissionais que, como autônomos, viam seus rendimentos esmagados pelos altos encargos tributários, cuja alíquota de Imposto de Renda, por exemplo, pode variar entre 7,5% e 27,5%, além do ISS, entre outros.

Atualmente, como pessoa jurídica, o advogado que trabalha sozinho (Sociedade Unipessoal de Advocacia) pode optar pelo recolhimento dos impostos através do SIMPLES Nacional, o que representa o recolhimento de alíquotas que variam entre 4,5% e 16,85%, e, portanto uma grande vantagem.

 Antes dessa possibilidade legal, o advogado "empresário" precisava necessariamente firmar uma sociedade com outro profissional de Direito ou ser autônomo. Destaque-se que às vezes é muito difícil encontrar um parceiro de negócios compatível com seu propósito, visão e metodologia de trabalho, o que frustrava ou mesmo inviabilizava muitos negócios.

Enfim, a sociedade é um casamento e nem sempre os profissionais estão dispostos a "amarrar-se"! Seja qual for o motivo para alguém não querer um sócio, a legislação resolveu esse dilema também para os advogados e pretende-se nesse artigo demonstrar o que esse tipo de sociedade traz de possibilidades.

O advogado que possui uma sociedade unipessoal não poderá criar mais de uma sociedade unipessoal ou integrar outras sociedades de advogados na mesma área territorial do Conselho Seccional em que é inscrita a sua empresa, lembrando que as sociedades unipessoais somente podem ser inscritas na Seccional de origem do seu titular.

Mas esse tipo de sociedade pode abrir filiais, com a devida inscrição e registro na Seccional do Estado que escolheu.

A Sociedade Unipessoal também não poderá admitir outros sócios, nem de capital e nem de serviço, já que nesse caso transformar-se-ia em Sociedade de Advogados "plural", mas a sociedade individual pode contar com advogados associados, empregados ou sociedades parceiras, sejam estas unipessoais ou plurais, ampliando suas possibilidades de atender mais clientes e aumentando sua capacidade produtiva.

Assim sendo, não é necessário abrir uma Sociedade de Advogados plural para ter uma grande abrangência ou sucesso nos negócios, a Sociedade Unipessoal pode mostrar um futuro promissor.

Entretanto, tal como a Sociedade de Advogados plural, a unipessoal necessita de um bom planejamento, estratégias de negócios a fim de que prospere e torne-se uma empresa de sucesso.

Portanto, pratique a Gestão Jurídica de forma consciente e constante e eleve suas oportunidades de negócios alavancando seus resultados.

___________________

*Danielle Alves Lima de Oliveira é consultora em gestão jurídica franqueada da Radar - Gestão para Advogados.

Samantha Albini

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

Compartilhar

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

É Autor Migalhas? Faça seu login aqui

AUTORES MIGALHAS

Juliana Costa

Juliana Costa

Migalheira desde 2019

Denise Tavares

Denise Tavares

Migalheira desde 2019

Enrique Tello Hadad

Enrique Tello Hadad

Migalheiro desde 2019

Fernanda Nakada

Fernanda Nakada

Migalheira desde 2019

Fernando Loeser

Fernando Loeser

Migalheiro desde 2019

Rachel Martins Rennó

Rachel Martins Rennó

Migalheira desde 2019

Richard Blanchet

Richard Blanchet

Migalheiro desde 2019

Adel El Tasse

Adel El Tasse

Migalheiro desde 2019

Thiago Marinho Nunes

Thiago Marinho Nunes

Migalheiro desde 2020