Terça-feira, 19 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Migalhas nº 4.622

Quarta-feira, 12 de junho de 2019 - Migalhas nº 4.622.
Fechamento às 10h35.


Registro

Migalhas anuncia que, a partir de hoje, conta com mais um Apoiador:

  • Almeida Santos Advogados

Clique aqui


"Tudo são nuanças na vida; daí o perigo dos julgamentos simplistamente crus: - é preto, é branco. Nada é preto, nada é branco, porque nada é simples."

Monteiro Lobato

Prisão após 2ª instância – HC coletivo

A 2ª turma do STF retomou ontem o julgamento de HC coletivo em favor de todos os presos após condenação no TRF da 4ª região, o que poderia beneficiar vários condenados da Lava Jato. Após o voto do ministro Lewandowski, assentando a inconstitucionalidade da súmula 122 do TRF-4, a qual determina a execução antecipada da pena, o colegiado afetou a matéria ao plenário. (Clique aqui)

Prisão após 2ª instância – HC coletivo - II

A afetação ao plenário foi sugerida pelo ministro Celso de Mello. Para S. Exa., a presidência deve pautar logo as três ADCs sobre a prisão em 2ª instância, quando o STF irá definir "aí sim em caráter definitivo e com caráter vinculante, essa questão delicadíssima que envolve a aplicação da presunção de inocência". (Clique aqui)

Prisão após 2ª instância - Pedido da OAB

Após solicitar que fosse adiado o julgamento das ações que tratam da prisão após condenação em 2ª instância, o Conselho Federal da OAB pediu ontem ao STF que as ações sejam reincluídas na pauta. Previstas para serem julgadas em 10 de abril, as ADCs 43, 44 e 54 foram excluídas da pauta depois que a entidade – autora de uma das ações – afirmou que sua nova diretoria ainda estava "se inteirando de todos os aspectos". (Clique aqui)

PP – Lava Jato

STF - Por 3x2, 2ª turma recebe denúncia da Lava Jato contra o núcleo do PP por organização criminosa. Vencidos Gilmar e Lewandowski. (Clique aqui)

#ficadica

A propósito, em meio aos debates do inquérito do PP na sessão, Fachin soltou: "Como todos sabemos, nós, ministros, não fazemos parte nem da acusação nem da defesa. Estamos, evidentemente, não vendo virtudes nem defeitos, estamos examinando o recebimento ou não de uma denúncia tal como formulada. Portanto, não faço nenhum papel de coadjuvar quem imputa, e nem da outra parte."

Lula x Moro

Encerrando o semestre forense, a 2ª turma do STF tem na pauta do dia 25 de junho o HC impetrado pela defesa de Lula, alegando a suspeição do então juiz Moro no caso do tríplex do Guarujá. Em dezembro último, Fachin e Cármen Lúcia votaram contra o pedido de suspeição, e Gilmar pediu vista. Liberando o caso agora para julgamento, o ministro solicitou ontem à turma a inclusão na pauta do fim do mês. (Clique aqui)

Revelações – Lava Jato - Vazamentos – Provas ilícitas

Após virem à tona conversas particulares entre Moro e Dallagnol, um debate foi travado acerca da validade do material e da possível ilicitude na forma como teria sido obtido. Sobre o tema, veja o que dizem o ministro aposentado do STJ Gilson Dipp e o ministro Gilmar Mendes. (Clique aqui)

Revelações – Lava Jato - CNJ

CNJ arquiva pedido de providências contra Moro por causa de exoneração. Para corregedoria, é incabível reclamação disciplinar contra quem se exonerou da magistratura. (Clique aqui)

Cada uma

De duas uma: ou Merval Pereira não entende, ou se faz de desentendido. Hoje, em sua coluna n´O Globo, ele diz que a decisão do CNJ de não investigar Moro porque ele não é mais juiz "retira qualquer possibilidade de punição no campo jurídico a respeito das conversas". Ai, ai, ai, é vontade demais numa caneta só. Alguém aí explica que uma coisa é o foro não ser competente, outra coisa é o morrer no mérito. E este, apesar do escriba, pelo visto será imortal.

#VazaMoro

No jornal O Globo, falando da saída imediata de Moro do ministério da Justiça, Elio Gaspari diz que "as conversas impróprias de Sergio Moro com o procurador Deltan Dallagnol enodoaram a Lava Jato e fragilizaram a condenação imposta a Lula pelo tríplex do Guarujá". E acrescenta o jornalista: "se isso fosse pouco, a postura arrogante do ministro da Justiça nas horas seguintes às revelações do site Intercept obriga muitos daqueles que gostariam de defendê-lo a ficar no papel de bobos".

Ambição

Marcelo Coelho na Folha de S.Paulo continua achando "que as operações e sentenças de Curitiba foram corretas no que diz respeito ao essencial". Todavia, ele observa que a cumplicidade entre juiz e acusadores teria, a seu ver, "potencial para anular tudo o que se fez para combater a corrupção". Sobre a ida de Moro para o MJ, Marcelo Coelho confessa que desconfiava dos argumentos daqueles que criticavam. Depois de tudo que se revelou, ele percebe que foi um "lance bem-sucedido numa trajetória de ambição pessoal e ativismo político".

Telegram

"É comum a conversa do julgador com advogados e promotor", segundo Moro e Dallagnol. Pois bem, ontem Migalhas fez uma pesquisa com 50 advogados que atuam ou atuaram na Lava Jato. Nenhum, frise-se, nenhum deles tinha o telefone do juiz Sergio Moro, nem nunca trocou uma mensagem, um meme ou um nude com o juiz da 13a vara Federal de Curitiba. Já no telefone de Dallagnol vão, sim, aparecer conversas com advogados, pois o procurador criava grupos com os defensores dos réus que estavam entabulando delações. Mas aí é republicano e ninguém é julgador.

Grave!

José Nêumanne, no Estadão, assevera que "caso sejam mesmo autênticas as mensagens trocadas entre Moro e Dallagnol, levando em conta o fato de os outros diálogos até agora revelados não representarem abusos de conduta, mas apenas opiniões pessoais, a revelação é grave".

Dura lex, sed lex

O editorial do Estadão registra que "são claros os avanços trazidos pela Operação Lava Jato ao combate à corrupção, (...) mas isto nem de longe autoriza quem quer que seja a se desviar das leis e da Constituição para dar andamento a seus desígnios, por mais virtuosos que sejam".

Não aprendeu?

Vera Magalhães, também no Estadão, anota que "por ter visto de perto casos como Banestado e Castelo de Areia, [Moro] sabia melhor que ninguém que vícios de forma podem, sim, macular uma virtuosa operação de combate à corrupção".

Confiando na turba

E, ainda no jornal dos Mesquista, Marco Aurélio Nogueira pondera que "as conversas não parecem ter força para fazer a roda da Lava Jato retroceder ou para desmanchar a montanha de provas". Professor da Unesp, Nogueira lembra que "a Lava Jato nunca primou pelo respeito cego às práticas jurídicas consagradas. O ativismo que adotou esteve sempre sub judice. Para justiçar os políticos, seus operadores foram fazendo política contra a política, confiando no aplauso das multidões e, depois, no respaldo do presidente da República, que jamais se consumou".


#BrasilSemTrabalhoInfantil

12 de junho é Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. A fim de mobilizar a sociedade e chamar atenção para a urgência de proteger crianças e adolescentes dos riscos do trabalho precoce, a Justiça do Trabalho organizou um twittaço, apoiado por organizações nacionais e internacionais, com a hashtag #BrasilSemTrabalhoInfantil. Migalhas também aderiu à campanha. Acesse @PortalMigalhas e compartilhe.

Em números

Em 2015, o IBGE divulgou que 2,7 mi de crianças e adolescentes entre 5 a 17 anos estavam em situação de trabalho infantil no Brasil. Em 2017, o instituto apontou um total de 1,8 mi de crianças e adolescentes nessa situação. Engana-se o migalheiro que, diante dos números, pensa que o problema reduziu. O que aconteceu, na verdade, foi uma mudança na metodologia, que passou a não contabilizar crianças que trabalham para o autoconsumo. A procuradora do Trabalho Patrícia Sanfelici explica que apesar da aparente redução, não é possível desconsiderar certos tipos de trabalho. Em julho deste ano, o IBGE deve divulgar novos dados, voltando a considerar classificações excluídas do último levantamento. Entenda. (Clique aqui)


Sustentação oral

A 2ª turma do STF decidiu afetar ao plenário da Corte o julgamento de agravo regimental em HC que discute a possibilidade de a defesa realizar sustentação oral em agravo contra decisão monocrática que nega o habeas. (Clique aqui)

Prova ilícita - WhatsApp

Foi suspenso ontem na 2ª turma do STF julgamento que discute validade de provas obtidas em conversas no WhatsApp sem autorização judicial. A ministra Cármen Lúcia pediu vista após o relator, ministro Gilmar Mendes, votar por considerar nulas as provas e pelo encerramento da ação penal. (Clique aqui)

Sob nova direção

No STF, o ministro Lewandowski se despediu ontem da presidência da 2ª turma. A saudação coube ao ministro Celso de Mello, que destacou a condução "serena, tranquila e eficiente" dos trabalhos. A próxima sessão do colegiado já será conduzida pela ministra Cármen Lúcia, eleita por aclamação.

Multa para juiz, sqn

4ª turma do STJ decide que multa do CPC/73 para ato atentatório à jurisdição não se aplica a juízes. O relator, ministro Salomão, embora tenha ressaltado que o dispositivo "comporta uma única interpretação: a de que o dever de agir com lealdade e boa-fé é de todos que atuam no processo, direta ou indiretamente", concluiu que a razão que fundamenta a exclusão dos advogados públicos ou privados, do MP e da Defensoria da incidência da multa "é igualmente capaz de retirar do alvo daquela sanção os juízes" – ou seja, aos magistrados não se destina a sanção pecuniária, e a investigação de condutas do tipo será realizada nos termos da Loman. (Clique aqui)

Execução – Desistência – Honorários advocatícios

A desistência da execução por falta de bens penhoráveis afasta a condenação do exequente em honorários advocatícios na vigência do CPC/15, decide 4ª turma do STJ. (Clique aqui)

App de transporte - Taxa municipal

O Órgão Especial do TJ/SP julgou inconstitucional dispositivo da lei do município de Campinas que impôs aos aplicativos de transporte de passageiros uma cobrança sobre o valor das corridas. Para o colegiado, a cobrança viola o princípio da livre iniciativa e concorrência. A cobrança foi questionada judicialmente pela empresa Cabify, representada pelo escritório Rayes & Fagundes Advogados Associados. (Clique aqui)

Óleo de cannabis – Tratamento

O juiz de Direito Luiz Sergio Silveira Cerqueira, da 11ª vara Cível de Recife/PE, deferiu liminar para determinar que convênio médico custeie o tratamento com óleo derivado de cannabis a criança diagnosticada com transtorno de espectro autista e epilepsia. Os advogados Arthur Holanda e Mirella Gois de Lacerda do Rêgo Barros, da Holanda Advocacia, patrocinaram a criança, representada por sua mãe na causa. (Clique aqui)

Novo Apoiador

Fundado em 1989, Almeida Santos Advogados é dos principais escritórios de advocacia especializado em seguros do Brasil. Sediado em SP, atua, exclusivamente, na defesa dos interesses de seguradores e resseguradores, nacionais e internacionais, em três frentes da advocacia securitária: i) intermediação negocial; ii) consultiva; e iii) contenciosa. Para atender os elevados níveis de exigência do mercado, atua de forma holística: associa produção, gestão, fiscalização, compliance e negociação no tratamento de todas as carteiras submetidas ao escritório. Clique aqui e conheça o novo Apoiador do Migalhas.

Baixo risco

Ministério da Economia publicou resolução a qual define o conceito de "baixo risco" constante na MP da Liberdade Econômica, para fins, por exemplo, de dispensa de atos públicos. (Clique aqui)


Evento - MP da Liberdade Econômica

"MP da Liberdade Econômica - aspectos civis, empresariais e regulatórios", dia 25/6, no Tivoli Mofarrej, em SP. (Clique aqui)


Cenário

A reunião entre governadores e o relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira, terminou sem o esperado acordo para manter Estados e municípios na proposta que será analisada pelo Congresso. (Clique aqui)

Porandubas políticas

Sobre os vazamentos da operação Lava Jato, quais serão as alternativas de Moro e Deltan? Veja as análises de Gaudêncio Torquato. (Clique aqui)

Federalismo à brasileira

O professor Jefferson Aparecido Dias aborda, na coluna de hoje, as votações nas Casas legislativas. (Clique aqui)

Regime de Drawback Suspensão

Do escritório Martinelli Advogados, Carmem Grasiele da Silva aborda o Regime de Drawback Suspensão, um tipo de incentivo fiscal ainda pouco utilizado pelas empresas. (Clique aqui)

Concurso público

O fim dos concursos públicos está próximo? Agnaldo Bastos, da banca Agnaldo Bastos Advocacia Especializada, discute as novas regras para a autorização e realização de concursos trazidas pelo recente decreto 9.739/19. (Clique aqui)

Desconsideração da personalidade jurídica

No âmbito do art. 134, §3º, do CPC, Marcio Badra e Amanda Canero, do escritório CMMM – Carmona Maya, Martins e Medeiros Advogados, escrevem sobre a impossibilidade de suspensão do feito contra a parte devedora originária em virtude do pedido de desconsideração da personalidade jurídica formulado no processo executivo. (Clique aqui)

Sanções – Banco Mundial

Camillo Giamundo e Fernanda Leoni (Giamundo Neto Advogados) analisam o regime jurídico aplicável ao sistema de sanções de competência de organismos internacionais de financiamento, com foco no regramento estabelecido pelo Banco Mundial e a extensão de seus efeitos nas licitações nacionais. (Clique aqui)

D&O

Do escritório Jacó Coelho Advogados, Agno José da Silva enfatiza a importância do seguro D&O para o desenvolvimento de grandes corporações que não podem depender somente de decisões isoladas. (Clique aqui)

Meio de Campo

O Londrina Esporte Clube, recuperado pela parceria com a SM Sports, corre o risco de perder a renovação do seu contrato com a empresa. Rodrigo R. Monteiro de Castro e Leonardo Barros C. de Araújo refletem sobre o futuro do time paranaense. (Clique aqui)


WhatsApp Migalhas

Receba notícias direto no seu celular.

Clique aqui para se cadastrar.


Dia dos namorados

Na data mais romântica do ano, Migalhas Correspondentes traz descontos especiais. Para ter direito aos descontos, você precisa enviar um WhatsApp com a palavra LOVE para 16 98181-6032 ou clicar aqui.


Energia

O escritório Martorelli Advogados de SP reforça sua área de Energia com a chegada do sócio Guilherme Berejuk. Agregando sua ampla experiência nas questões setoriais, Berejuk substitui a advogada Roseane Santos, que deixou recentemente a banca para assumir a posição de Conselheira da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. (Clique aqui)

Câmara Portuguesa

Com novos ares e ampliando o escopo de atuação, o Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Portuguesa de Comércio realiza evento no dia 14/6, em SP, para instalação do seu Comitê de Arbitragem. Na ocasião, será lançado o novo regulamento, com a criação da Arbitragem Expedita, e uma discussão com os professores Arnoldo Wald, Carlos Alberto Carmona e Pedro Rebelo de Sousa, que abordarão a "Arbitragem de Classe". (Clique aqui)

Baú migalheiro

Há 32 anos, no dia 12 de junho de 1987, foi lançado o terceiro pacote econômico do governo José Sarney, o Plano Bresser, para tentar estabilizar a economia do país logo após a inflação bater 23,26% no mês de maio. O plano do ministro da Fazenda Luiz Carlos Bresser Pereira previa o congelamento de preços e salários por 90 dias. Além disso, a taxa de câmbio foi desvalorizada em 10,6% e as taxas públicas, reajustadas. Ao ser encurralado pelos trabalhadores, com ameaças de greves, pelos empresários, anunciando demissões e lockout, e até mesmo por seu partido, o PMDB, Bresser pediu demissão depois de 233 dias à frente da pasta, no dia 18 de dezembro de 1987. (Compartilhe)


Apoiadores

Clique aqui para conhecer todos os Apoiadores de Migalhas


Sorteio

A obra "Parcerias Sociais" (Juruá - 116p.), escrita por Thiago Lopes Ferraz Donnini, aborda o novo marco regulatório das organizações da sociedade civil. Dois migalheiros serão premiados pelo autor. Participe. (Clique aqui)

Direto da Redação: Ao autor, nosso muito obrigado pelo exemplar que engrandece a biblioteca desta Redação.

Migalhíssimas

Hoje, no Pinheiro Neto Advogados, em SP, acontece o evento "As Parcerias com a Iniciativa Privada na Área de Infraestrutura e Meio Ambiente".

Amanhã, o advogado André Marsiglia Santos, sócio do Lourival J. Santos – Advogados, fará palestra na AATSP - Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo, em SP, sobre os limites para a liberdade de expressão no ambiente de trabalho. Especialista em liberdade de expressão, ele propõe ainda uma discussão sobre como as críticas podem ser absorvidas pelas instituições, gerando oportunidades de aprimoramento do ambiente comercial. (Clique aqui)

Carlos José Santos da Silva, presidente nacional do CESA - Centro de Estudos das Sociedades de Advogados e sócio do Machado Meyer Advogados, irá participar do "Primeiro Congresso de Relações Governamentais", em SP, dias 13 e 14/6. O evento reunirá os principais profissionais do setor, autoridades políticas e especialistas renomados para discutir o presente e o futuro das relações governamentais no Brasil. O advogado está no painel de abertura "Relações Governamentais no cenário político-econômico". (Clique aqui)

Dia 14/6, o escritório Motta Fernandes Advogados realiza o café da manhã "Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais na Prática: como implementar um projeto de adequação". (Clique aqui)

Dias 14 e 15/6, o advogado Sidney Martins, do Küster Machado – Advogados Associados, ministra um curso em Porto Alegre sobre a "Advocacia de Trânsito – Direito de Trânsito na Prática". A proposta do curso é oferecer conhecimentos jurídicos práticos indispensáveis para a atuação no Direito de Trânsito, tanto na esfera administrativa como na judicial, tratando de temas como infração de trânsito, sanção administrativa e penalidade, processo administrativo, julgamentos e prazos, além das diretrizes dos órgãos reguladores, entre outros. (Clique aqui)

Ronaldo Martins, fundador e CEO do escritório Ronaldo Martins & Advogados, foi um dos palestrantes do "WTC Business Fórum", com o tema "Os 6 meses do novo governo", que aconteceu dia 6/6, em SP. (Clique aqui)

Perlman Vidigal Godoy Advogados promoveu, dia 6/6, o 1º café da manhã liderado por Ana Carolina de Salles Freire Gentil, sócia da banca em Societário e Estruturação de Negócios, que abordou o papel da mulher em cargos de liderança, a importância da diversidade no ambiente corporativo, seus desafios e perspectivas. (Clique aqui)

A Leaders League disponibilizou o ranking sobre "Inovação, Tecnologia e Propriedade Intelectual" e o escritório Dannemann Siemsen foi classificado em diversas áreas. Como "Excellent" em "Copyrights Law", ressaltando os sócios Peter Eduardo Siemsen, Attilio Gorini, Jose Henrique Werner e Gustavo Piva de Andrade. Para a área de "Technology" como "Recommmended" destacou os sócios Raul Hey e Gustavo Piva de Andrade. Como "Leading" em "Trademark Litigation", com destaque para Luiz Henrique O. do Amaral, Gustavo Morais, Peter Eduardo Siemsen, Joaquim Eugenio Goulart e Roberta Calazans. E também como "Leading" em "Trademark Prosecution", com os sócios Luiz Henrique O. do Amaral, Peter Eduardo Siemsen, Elisabeth Siemsen do Amaral, Attilio Gorini e Rodrigo Borges Carneiro.

Nota técnica

Devido às discussões geradas após a sanção da lei 13.838/19, o Colégio Registral Imobiliário do Estado de Minas Gerais – CORI/MG elaborou uma nota técnica que será encaminhada à Corregedoria-Geral de Justiça de Minas Gerais para uma consulta. A nova publicação altera a lei 6.015/73, dispensando a anuência dos confrontantes na averbação do georreferenciamento de imóvel rural. (Clique aqui)

Fórum de regulação

Hoje e amanhã, a Coordenadoria do Mestrado e Doutorado Acadêmico da FGV Direito SP promove o "I Fórum de Regulação", que tem como tema o Banco Central do Brasil. Confira a programação (clique aqui) e faça seu credenciamento (clique aqui).

Direito Empresarial

O curso de especialização "Direito Empresarial", da PUC-SP, tem por objetivo formar os indivíduos portadores de diploma de graduação nas áreas e/ou cursos de Direito, em profissionais especializados. E também a possibilidade de propiciar a demais operadores do Direito um aprofundamento de elevado padrão de qualidade nas áreas afetas ao Direito Empresarial. Inscrições com desconto. (Clique aqui)

Processo do Trabalho

Estão abertas as inscrições para o curso de especialização "Direito e Processo do Trabalho", do Instituto de Direito da PUC-Rio. O curso será oferecido na unidade Gávea, às terças e quartas-feiras, das 19 às 22h30, e um sábado por mês, das 8h30 às 12h30. Inscreva-se. (Clique aqui)

Pós-graduação

Com início em 17/7, o Insper está recebendo inscrições para o curso de pós-graduação "LL.C. em Direito Empresarial". (Clique aqui)

Dissolução Societária

CEO Treinamentos oferece uma vaga-cortesia para o curso "Dissolução societária e apuração de haveres do sócio". Participe e concorra. (Clique aqui)

Compliance

Almedina Brasil promoveu, em SP, o webinar "Governança Corporativa e Compliance". Confira o conteúdo da aula. (Clique aqui)

Direito da Família

O "Curso de Extensão em Direito da Família", promovido pela Intelecto Soluções Inteligentes, está com inscrições abertas. (Clique aqui)

Liberdade religiosa

No dia 16/6, às 18h, no RJ, acontece o "Encontro de Liberdade Religiosa", com a participação de Gilberto Garcia, presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa do IAB - Instituto dos Advogados Brasileiros. O evento abordará a importância da separação Igreja-Estado no Brasil, com a defesa do Estado Laico como princípio do respeito à diversidade religiosa. (Clique aqui)

Arbitragem

No RJ, nos dia 8 e 9/8, o CBMA - Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem realiza o "IV Congresso Internacional CBMA de Arbitragem". Inscrições abertas. (Clique aqui)

Talk show

CESA - Centro de Estudos das Sociedades de Advogados promove, dia 18/6, em Curitiba/PR, o "Talk Show sobre a Medida Provisória de Liberdade Econômica" (clique aqui). Inscrições gratuitas pelo e-mail (clique aqui) ou pelo telefone (41) 2106-7904.

Parabéns

Evento: Ana Paula Gonçalves Saorim e Sandra Rodrigues Rosa tiraram a sorte grande e vão participar da palestra "Distribuição de Dividendos e Tributação", que acontece dia 18/6, em SP. (Clique aqui)

Sorteio de obra: A obra "Recurso Especial e Recurso Extraordinário Criminais" (Saraiva Jur - 319p.), de Francisco de Assis do Rêgo Monteiro, coordenador da ABDCONST - Academia Brasileira de Direito Constitucional, vai para Lucas Augusto Félix da Silva, de Iacri/SP. (Clique aqui)


Fomentadores

Clique aqui para conhecer todos os Fomentadores do Migalhas


Migalhas também é cultura!

Joaquim Manuel de Macedo | Padre Antônio Vieira | Luís Roberto Barroso | Joaquim Nabuco | Paulo Bomfim | Lima Barreto | Olavo Bilac | Bernardo Guimarães | Camilo Castelo Branco | Aluísio Azevedo | Bastos Tigre | Rui Barbosa | Machado de Assis | Euclides da Cunha | Eça de Queirós | José de Alencar

Clique aqui e acesse mais títulos


Mural Migalhas

Veja abaixo as cidades carentes de profissionais:

GO/Maurilândia
MA/Esperantinópolis
MA/Loreto
MS/Guia Lopes da Laguna
PB/Nazarezinho
PR /Antonina
RN/Espírito Santo

Cadastre-se como um Correspondente Migalhas. (Clique aqui)


Migalhas Clipping

The New York Times - EUA
"Albany Reaches Deal To Toughen Rent Protection"

The Washington Post - EUA
"In Iowa, a feud gains strength"

Le Monde - França
"La 5G inquiète les services de sécurité européens"

Corriere Della Sera - Itália
"«Tassa sui soldi nascosti»"

Le Figaro - França
"Renforcé, Édouard Philippe veut relancer les réformes"

Clarín - Argentina
"Macri sorprendió con Pichetto de vice y hubo apoyo de los mercados"

El País – Espanha
"El PP, Vox y Ciudadanos se reparten los cargos en la Asamblea de Madrid"

Público - Portugal
"Cruz Vermelha quer arrendar sede devido a problemas financeiros"

Die Welt - Alemanha
"In der Union tobt die Debatte über die Kanzlerkandidatur"

The Guardian - Inglaterra
"Extreme weather triggers fastest carbon emissions rise in a decade"

O Estado de S. Paulo - São Paulo
"Governo faz acordo com Congresso e evita apagão nas contas"

Folha de S.Paulo - São Paulo
"Governo cede, e Congresso aprova R$248,9 bi extras"

O Globo - Rio de Janeiro
"Moro decide ir ao Senado para explicar conversas vazadas"

Estado de Minas - Minas Gerais
"Perigo na van escolar"

Correio Braziliense - Brasília
"Brasília enfrenta a pior epidemia de dengue da história"

Zero Hora - Porto Alegre
"Congresso aprova crédito extra de R$ 248,9 bi para programas sociais"

O Povo - Ceará
"Ceará tem 2ª maior alta de contas em atraso"

Jornal do Commercio - Pernambuco
"Em meio a percalços, Lava Jato se impõe"