Justiça gratuita

5/9/2014
Hudson Resedá

"Ao longo de mais de 30 anos de militância na advocacia trabalhista, nunca me deparei com situação tão absolutamente esdrúxula e inaceitável (Migalhas 3.446 - 5/9/14 - "É pobre ou não? É trabalhista ou não?" - clique aqui). Não conheço e não quero sequer saber o nome do autor de tamanha ignominia, mas quero crer que estamos diante de situação absolutamente casuística."

Envie sua Migalha