Ameaça - Cármen Lúcia

8/12/2015
Cleanto Farina Weidlich

"Recebendo a preliminar arguida - sob a forma de carinhoso e valiosíssimo brinde - deixo de contestá-la, mas com medo da preclusão consumativa, envio essa humilde fala, para dizer do meu renovado respeito e sempre crescente admiração pelo trabalho - ou melhor, pela ferramenta de trabalho - colocada à disposição do mundo jurídico e dos curiosos de plantão, igual a esse catecúmeno, que se atreve a essas linhas, para reafirmar os júbilos dos 'braços abertos, tendo como de pano de fundo, o dia e a noite, com fogos', e que essas forças da natureza, sob as quais o Napoleão, confessou a sua impotência, mantenham em favor dos nossos ideais de luta cotidiana, sempre, sempre, sempre, muitas Migalhas espalhadas, assim como os livros, em paráfrase aos versos do imortal Castro Alves (Migalhas 3.757 - 8/12/15 - "Bravura" - compartilhe).

Oh! Bendito o que semeia
Migalhas / Livros à mão cheia
E manda o povo pensar!
A Migalha e o livro, caindo n'alma
É germe – que faz a palma,
É chuva – que faz o mar!

Castro Alves ALVES, C., Espumas Flutuantes, 1870."

Envie sua Migalha