Fórum Trabalhista Ruy Barbosa

29/9/2016
André Ribeiro Soares

"Me desculpem, mas tudo ocorreu por culpa exclusiva da juíza (Migalhas 3.958 - 29/9/16 - "Fórum Trabalhista Ruy Barbosa" - clique aqui). Talvez sem ter medido as consequências, mas com certeza ela foi a causadora dos atos que se passaram. Primeiramente se 'esqueceu' que as luzes iriam se apagar. E depois, pior ainda, porque, apagadas as luzes, não dispensou as partes imediatamente, para fazer atas de adiamento. Ora, um pouco de humildade poderia fazer com que se desculpasse com as partes e advogados e dispensasse a todos imediatamente. As audiências poderiam ser remarcadas no outro dia, certificando-se nos autos. Não havia a necessidade de manter as pessoas às escuras. Sou advogado trabalhista atuante e não é assim que as coisas funcionam. Só há adiamento quando as duas partes o requerem. Ora, o advogado do autor normalmente não quer adiar a audiência, pois é prejuízo para a parte. Mas compete ao juiz zelar pelo cumprimento da pauta e, verificando que não será possível realizar a audiência, o que normalmente ocorre, deve determinar o adiamento. O ato ilegal foi realizar audiência às escuras, além do horário determinado em lei. É direito da comissão de prerrogativa sim estar e entrar no fórum, porque audiências estavam sim sendo realizadas. Audiências 'para adiamento', não importa. Os advogados estavam ali e não podiam se retirar. A juíza pode até ter tido boa intenção, mas isso não retira o fato de que o ocorrido se deu por sua, no mínimo, culpa. Não podemos concordar com tudo, nem com a respeitável posição deste rotativo."

Envie sua Migalha