Artigo - Reforma tributária e insegurança jurídica

31/7/2019
Jayme Cueva

"Sábias palavras de quem muito entende do assunto, na teoria e na prática por décadas (Migalhas 4.649 – 23/7/19 – Reforma tributária). O Brasil não precisa de reformas pontuais. O Brasil precisa de uma reforma total, a partir de ampla revisão de uma história falsificada, cheia de mentiras, de uma colonização cruel, exploratória, escravagista, que perdurou de 1500 a 1808! E graças a Napoleão, merecedor de estátuas por toda parte, que fez fugir para cá a faustosa e perdulária Corte portuguesa e deixou o sistema de mandonismo e do 'andar de cima' cada vez mais acentuado. Mentira deslavada retratada por Pedro Américo. O príncipe regente veio ao Ipiranga com sua escolta pessoal para encontros com a Marquesa de Santos, sua amante. Ao passar pelo riacho do Ipiranga, recebeu ordem escrita do pai para tornar o Brasil 'independente', mas sempre sob o comando dos soberanos. D. Pedro II fez um bom governo mas a aristocracia escravocrata o defenestrou no golpe 'republicano' de 1989. Ruy Barbosa completou a farsa com um 'pacto federativo'. Ou seja, imitação do pacto norte-americano com base numa História feita de sangue, suor e lágrimas de uma primeira democracia no planeta. E mentiroso o nosso 'pacto federativo', em verdade um império disfarçado em que todo poder se concentra em Brasília, a nossa Shangrilá, que tanto nos custa, maior PIB 'per capita' do planeta. Não cabe remendar tecido velho com pano novo, nas palavras do divino mestre. 5.500 municípios! Alguns sem receita suficiente sequer para os proventos do alcaide, mas com suas Câmaras municipais remuneradas, tudo para espraiar o poder político de grupos pelo território nacional. E tudo 'de mão beijada' pelo império de Brasília, essa pesadíssima 'bola acorrentada no pé do Brasil que trabalha'. Monteiro Lobato cravou: 'Ou o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil', mas tantas décadas depois é de trocarmos por 'Ou passamos o Brasil a limpo para uma democracia verdadeira ou o atraso sufocará o Brasil'. Vai como desabafo e com as minhas homenagens a dr. Harada."

Envie sua Migalha