sábado, 6 de junho de 2020

ISSN 1983-392X

"Estamos passando por uma crise sem precedentes. Fomos pegos de surpresa pela pandemia de covid-19. Centenas de chefes de famílias perdendo seu emprego e começa a passar necessidades. Não há uma previsão para que tudo isto termine. Enquanto para a maioria a situação é alarmante devido à situação que estamos vivendo por conta desta pandemia. Uma grande parte que deveria solidarizar com os mais necessitados aproveitam da situação aumentando os preços nas prateleiras dos supermercados – comércio em geral. Não há uma fiscalização para frear os industriários- comerciantes que estão tirando proveito da situação. Os governos Federal e estadual não se entendem e ficam brigando por conta de intriga e esquece-se de cuidar da população. Não vai demorar muito o povão vai revoltar e sair às ruas pedindo providências por partes das instituições que estão assistindo tudo isto de camarote. Nossas autoridades devem sair da zona de conforto e lutar em favor da população."

Sérgio Furquim - 17/5/2020

"Conta a lenda que há tempos os homens viviam em pecado. Deus resolveu exterminar sua criação caída, salvando apenas Noé, homem justo, e sua família. Ditou a ele o projeto de uma arca para executar antes de subirem as águas. Noé dividiu sua preocupação com amigo armador, que acreditou e decidiu salvar a família. Selecionou grande equipe, diversos artífices. Detalhou a obra em vários pergaminhos, refez cálculos, preparou a área e iniciou a obra, sob rígido controle de qualidade, até que... Começou a chover, as águas subiram e todos fugiram para os montes mais altos, que permitiria salvar suas vidas e...ver a enorme arca de Noé flutuando ao longe. Tem gestor que ao invés de usar os protocolos de emergência que estão dando certo, prefere aguardar estudos e protocolos que tenham comprovação científica de atuação contra os danos causados pela Covid-19. Mas as mortes não esperam."

José Renato Almeida - 19/5/2020

"Estimados, atingimos a triste e cruel marca de mais de mil falecimentos em um dia por esta doença e agora: nossos governantes estão satisfeitos? Creio que sim...esse número há tempos tem sido perseguido como uma meta a se cumprir e a chegar ao nível de países da Europa e a cada entrevista ou encontro diário, aquele tom de medo e desesperança por trás de um ´queremos salvar vidas´... Atenção autoridades: com medo ninguém respeita nada nem ninguém. A cultura do medo e o estress que causam à população com falta de clareza nas informações e perspectivas é como aquele filho que, perdendo o medo de seus pais ou do mundo em geral, passa a enfrentá-lo sem medir consequências. Ao invés do medo, que tal a conscientização? Daí podemos falar sobre ´respeito´, que é o que queremos aqui. Respeito por parte da população para que se esforce e não saia de sua casa, somente se necessário, o uso das máscaras porque salvam sim, vidas e o distanciamento de dois metros para melhor segurança... Isso tem outro nome: educação. Educar o povo, mas aí...difícil porque nunca foi prioridade de nenhum de nossos governantes. Então giremos o ciclo do medo e do estres. É por aí."

Claudia Sinibaldi Bento - 20/5/2020

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram