Hora do chimarrão

14/12/2006
Cleanto Farina Weidlich – migalheiro, Carazinho/RS

"Passando da 'hora do chimarrão':

 

Aos amigos do costado,

também os lá do Nordeste,

não posso ficar calado,

pra esses cabras da peste.

 

O Chimarrão não merece,

toda essa alegoria,

vamos rezar uma prece,

abafar essa euforia.

 

Foge ao meu entendimento,

essas misturas faladas,

Zé Preá vem de jumento,

e Ontõe de mula alada.

 

Esperamos suas visitas,

aqui no Rio Grande amado,

terra de prenda bonita,

e peão apaixonado.

 

Chimarrão com rapadura,

marcela c'a maldita,

erva de seiva pura,

o Nordeste nos imita.

 

Bombeando horizonte arriba,

mando um sinal de fumaça,

c'um desafio pros biribas,

tomar Mate com cachaça."

Envie sua Migalha