33.000 Advogados na Rua da Amargura

26/12/2007
André Cruz de Aguiar – advogado, OAB/SP 160.726

"Prezado Sr. Editor, ao ler o artigo '33.000 advogados na rua da amargura', de autoria do nobre colega Roberto Ferreira (Migalhas 1.806 – 26/12/07 – "Carta-denúncia" - clique aqui), fiquei emocionado ao descobrir que alguém reconhece as dificuldades passadas por vários de nossos colegas no exercício da profissão de advogado. Há alguns anos atrás, quando discutia em um site o ônus causado pelo pagamento das anuidades à Ordem dos Advogados do Brasil, fui repreendido por um antigo conselheiro da Seccional de São Paulo por defender a redução das anuidades, sob o argumento de que o valor diário era menor do que o de um café, de forma que o advogado que não pudesse pagar a anuidade deveria se retirar da profissão, por ser totalmente inepto para o exercício dela. Até que enfim, outro colega viu com mais sensibilidade o panorama atual da maioria dos advogados - não apenas a realidade dos 'príncipes dos fóruns'."

Envie sua Migalha