Profissão Advogado

17/1/2008
Aderbal Bacchi Bergo - magistrado aposentado

"Liminar concedida pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, concedendo a seis bacharéis o direito de exercer a advocacia sem passar pelo Exame da Ordem irrita os dirigentes da OAB/RJ (Migalhas 1.820 – 17/1/08 – "Barrados da OAB" – clique aqui). Alegam que a entidade 'tem um compromisso com a sociedade e não pode permitir que faculdades de beira de estrada, verdadeiros caça-níqueis de estudantes, despejem no mercado centenas de milhares de pessoas despreparadas para advogar'. Contudo, a pergunta que se impõe é a seguinte: onde estava e está a OAB enquanto milhares de estudantes de Direito foram e são vítimas de estelionato praticado por essas faculdades que a OAB não se interessou ou não teve ou não tem competência para fechar? O compromisso da OAB com a Sociedade não se aplica a esses Bacharéis-Vítimas? Acredito que quando uma casa está podre, melhor demoli-la do que tentar remendá-la. Essa decisão deveria ser mantida a fim de que a OAB perceba que deve exercer seu papel, que é o de defender a Legalidade e os interesses da Sociedade, toda ela, não somente parte dela, qual seja os dos proprietários dessas faculdades 'caça-níqueis de estudantes', conforme qualificação formulada pela própria Ordem. Saudações,"

Envie sua Migalha