Leitores

STF

há 2 dias
Martins Kitzinger

"Será que no STF não tem um ministro percebendo que o presidente Jair Messias Bolsonaro está cavando um 'pacta sunt servanda' para tentar deturpação, através da Carta Magna da Constituição do Brasil? Uma conflitante interpretação equivocada das leis e direitos do Brasil e do povo brasileiro. Os migalheiros de plantão têm que debaterem esse complicado tema que estou abordando. O que está acontecendo na jurisprudência do Brasil é surreal, imoral e muito estranho. E o nosso presidente da República tranquilo em meio a tantos crimes, denúncias e tudo mais..."

ontem
Eduardo Augusto de Campos Pires

"O ministro Alexandre de Moraes disse que Lutero, entre1350 e 1380, defendeu o fechamento de igrejas. O que me deixou intrigado, é que Lutero nasceu em 1483. Pesquisando, verifiquei que a peste negra foi de 1347 A 1351. Será que o ministro faltou nessa aula ou não leu direito?"

Gramatigalhas

ontem
Alexandre Santos Sampaio

"Prezado prof. dr. José Maria da Costa, tenho uma dúvida relativamente simples que me persegue e não encontro resposta. Por isso, venho recorrer a sua sapiência. Sempre que elaboro um documento com verbo no presente, minha chefe muda o verbo para futuro do pretérito. Como exemplo: a contratação, obedecido os requisitos legais, é caso de inexigibilidade de licitação, ao que ela muda para a contratação, obedecido os requisitos legais, seria caso de inexigibilidade de licitação. Afinal, qual é a forma verbal correta no exemplo acima e quando utilizar de maneira acertada o futuro do pretérito? Parabéns pela coluna e pelo excelente trabalho de iluminar os incultos na gramática."

ontem
Igor Ranieri

"Há dúvidas em relação a certas expressões no uso de e da. Exemplos: Analista da Qualidade ou Analista de Qualidade? Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima ou Casa da Saúde Nossa Senhora de Fátima? E qual regra para dirimir essas dúvidas? Aguardo pela resposta. Grato."

Covid-19

hoje
Sérgio Furquim

"Os advogados estão passando por dificuldades financeiras devido à paralisação do Judiciário. Advogados: Sem vacina – sem plano de saúde – sem dinheiro para quitar suas contas com despesas de escritório e despesas familiares e sem dinheiro para quitar a anuidade 2020/2021. Vacina da gripe foi disponibilizada apenas para os adimplentes sendo que a maioria está inadimplentes devido à crise e a paralisação do Judiciário. Nossa instituição OAB tem um relatório de quantos advogados faleceram em decorrência da Covid-19? Tem um relatório de quantos advogados estão internados devido a Covid-19? A OAB deve criar uma comissão para acompanhar e dar apoio aos advogados que estão com a Covid-19. Cada subseção deve criar uma comissão para acompanhar e dar apoio aos advogados que contraíram a Covid-19."

Envie sua Migalha