quinta-feira, 22 de abril de 2021

PÍLULAS

Publicidade

Fogo

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Um incêndio atingiu no sábado, 3, o prédio em construção do TRT da 18ª região, em Goiânia. De acordo com informações do Tribunal, o fogo teve início por volta das 21h30 em madeiras que seriam usadas na obra e se alastrou rapidamente. As chamas foram controladas na madrugada de domingo, e não houve feridos.

As chamas também causaram danos à unidade em funcionamento, que fica ao lado da construção. O Tribunal ficará fechado esta semana para a realização de perícias e reparos. O expediente foi suspenso por meio de
portaria divulgada nesta segunda-feira.

Por meio do documento ficaram suspensas as atividades realizadas no Edifício Ialba-Luza GUimarães de Mello de 5 a 9 de outubro. No Fórum Trabalhista de Goiânia, as atividades serão paralisadas até 7 de outubro.

Os prazos que se iniciarem ou expirarem no período ficarão suspensos até o primeiro dia útil subsequente.

A presidência do Tribunal divulgou no domingo, 4, nota de esclarecimento sobre o ocorrido. Veja a íntegra.

Incêndio no prédio do TRT Goiás - Nota de esclarecimento da Presidência

Sábado à noite, abateu-se sobre a Justiça do Trabalho goiana uma tragédia de inimagináveis proporções, qual seja, o incêndio da construção da parte restante do Complexo Trabalhista de Goiânia.

O corpo de bombeiros foi acionado e o fogo foi debelado, mas houve alguns danos no Edifício Ialba Luza Guimarães de Mello, onde funcionam os gabinetes dos desembargadores, o Tribunal Pleno e as turmas julgadoras.

A administração do Tribunal está acompanhando, desde o início, o desenrolar dos acontecimentos, tomando as providências cabíveis para assegurar o retorno da atividade jurisdicional com segurança, em níveis de primeiro e segundo graus de jurisdição.

Será realizada, com brevidade, perícia técnica para a apuração de eventual risco existente na construção danificada, bem como no Edifício Ialba Luza Guimarães de Mello, e seus reflexos na área total do complexo, com o consequente acionamento do seguro do prédio habitado.

Já foi providenciado o início de um Inquérito Policial para apuração das causas do incêndio ocorrido, valendo ressaltar que as informações veiculadas nas redes sociais não passam de meros boatos ou especulações.

A redução do fluxo de pessoas nas imediações do Complexo Trabalhista de Goiânia é essencial para facilitar os trabalhos da perícia técnica a ser realizada na estrutura dos blocos em construção atingidos pelo incêndio, a fim de viabilizar a eficaz análise das dimensões dos riscos e danos.

A Secretaria Municipal de Trânsito interditou o trecho da Rua Orestes Ribeiro, entre a Av. T1 e a Rua T-29, por medida de segurança.

Pelo princípio da precaução administrativa, que deve nortear a Administração Pública, foi editada a Portaria TRT 18a GP/DG/SGJ nº 001, de 5 de outubro de 2015, suspendendo o expediente de trabalho nos Gabinetes dos Desembargadores do Trabalho, Secretaria do Tribunal Pleno, Turmas Julgadoras e demais unidades que funcionam no Edifício Ialba-Luza Guimarães de Mello, no período de 5 a 9 de outubro de 2015, e nas 18 Varas do Trabalho de Goiânia e demais unidades que funcionam no Fórum Trabalhista de Goiânia, no período de 5 a 7 de outubro de 2015.

A grande preocupação do Tribunal foi com a segurança, por isso o setor de informática desligou o data center para evitar qualquer risco de dano aos dados dos processos que, na Justiça do Trabalho, tramitam de forma eletrônica. O sistema já foi restabelecido na tarde de hoje. Vale ressaltar que nenhuma informação digitalizada foi perdida.
Por fim, o Tribunal agradece as manifestações de apoio e solidariedade recebidas da sociedade goiana e também de todo o País, inclusive dos demais Tribunais Regionais, mantendo o compromisso de continuar prestando um serviço público de qualidade para a população goiana.

Atenciosamente,

ALDON DO VALE ALVES TAGLIALEGNA
Desembargador Presidente

Atualizado em: 5/10/2015 10:46