segunda-feira, 13 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Inventário extrajudicial

TJ/RN autoriza inventário extrajudicial em ações de testamento

Tanto o inventário quanto a partilha poderão ser feitos por escritura pública.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

A corregedoria-Geral de Justiça do TJ/RN, por meio do provimento 197/20, acrescentou dispositivo ao seu código de normas que dispõe sobre a possibilidade de juízes de vara de Sucessões autorizarem a realização de inventário extrajudicial nas ações de testamento.

t

A medida considera decisão da 4ª turma do STJ, no RESp 1.808.767, que autoriza o magistrado a consentir com a realização de inventário extrajudicial nas ações de testamento, prestigiando o princípio da celeridade processual.

Constituindo título hábil para o registro imobiliário, tanto o inventário quanto a partilha poderão ser feitos por escritura pública. Para isso, é necessário ter autorização do juízo competente e que todos os interessados sejam capazes e estejam de acordo com a abertura e cumprimento de testamento.

Também é possível fazer esses documentos através de escritura pública em casos de testamento revogado ou caduco, ou quando houver decisão judicial, com trânsito em julgado, declarando a invalidade do testamento, observadas a capacidade e a concordância dos herdeiros.

Confira a íntegra do provimento

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram