segunda-feira, 28 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Anvisa - Embalagens de cigarro terão novas imagens de advertência


Dia Mundial sem Tabaco

Embalagens terão novas imagens de advertência

Em comemoração ao Dia Mundial sem Tabaco, o MS e o Inca lançaram, ontem, as novas imagens de advertência sanitária das embalagens dos produtos de tabaco. As fotos e as mensagens foram selecionadas com base em estudo sobre o grau de aversão que as ilustrações causam. As novas regras para as imagens serão publicadas pela Anvisa, que dará um prazo de 9 meses para que as indústrias façam as adequações.

Dados do MS demonstram que, no Brasil, há um contingente de 23 milhões de fumantes. A maioria destes torna-se dependente antes dos 18 anos de idade. "Os avanços do país no sentido de inibir o consumo do cigarro são inegáveis, mas ainda há muitos desafios a serem enfrentados. Precisamos fazer muito mais e melhor", disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

Entre as dificuldades apontadas pelo ministro, destaca-se a necessidade de revisão do preço dos cigarros, que atualmente é um dos mais baixos do mundo. "O preço baixo dos maços facilita o acesso de crianças e adolescentes aos produtos. Essa questão precisa ser solucionada", afirma.

O Brasil foi o segundo país a adotar imagens de advertência. Desde 2001, os fabricantes de produtos de tabaco são obrigados, por lei, a inserirem as advertências ilustradas com fotos. "O processo de regulação envolve muitos interesses, por vezes conflitantes. No que se refere ao tabaco, que é um produto altamente nocivo, deve prevalecer o interesse do cidadão", ressaltou o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Raposo de Mello.

Estratégia

"Juventude Livre do Tabaco". Esse é o tema que a OMS escolheu para comemorar o Dia Mundial sem Tabaco de 2008, no dia 31/5. O esforço de comunicação será realizado em cerca de 200 países por meio da veiculação de uma campanha publicitária para alertar os jovens das estratégias que a indústria do cigarro utiliza para atrair novos consumidores.


Mensagem: O uso deste produto causa morte por doenças do coração

"O cigarro é o único produto que, se você seguir as recomendações do fabricante, você morre", disse o representante da Organização Pan-Americana de Saúde, Diego Victoria.

A cada ano o cigarro mata quase 5 milhões de pessoas em todo o mundo; 200 mil somente no Brasil. A dependência está associada a 90% dos casos de câncer de pulmão, 85% dos óbitos por enfisema pulmonar, 40% dos derrames cerebrais e 25% dos infartos fatais.

_____________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00