Sabado, 19 de outubro de 2019
      RSSCompartilhar FacebookCompartilhar Twitter


Tour Jurídico – Espanha IV

Relações comerciais – Brasil e Espanha

O crescimento das exportações e importações espanholas nos últimos anos transformou o país em um dos mais internacionalizados do mundo.

Relatório elaborado pelo UNCTAD mostrou que o investimento espanhol no exterior foi de cerca de 38,77 bilhões de dólares em 2005. No comércio de mercadorias, o país é o 17º exportador e o 12º importador mundial. No comércio de serviços é o 7º exportador e o 10º importador mundial.

Quanto aos investimentos, a Espanha foi um dos principais receptores mundiais de investimento direto nos últimos anos. Em 2005 foi o 90º destino mundial de fluxos de investimento e o terceiro país da União Européia em número de filiais de empresas estrangeiras.

Brasil e Espanha

Foi a partir de 1995 que as relações entre o Brasil e a Espanha atingiram o ponto máximo de aproximação e dinamismo, coincidindo com as transformações introduzidas pelo Plano Real e pelo processo de internacionalização das empresas espanholas.

Atualmente, as relações comerciais entre os países estão em seu melhor momento. A presença comercial espanhola no Brasil aumentou de forma tão relevante que converteu o Brasil no segundo destino das exportações na América Latina, atrás somente do México. No ano de 2005 os investimentos líquidos do Brasil na Espanha alcançaram cerca de 151 milhões de euros.

Uma das operações de destaque em 2005 foi a compra que a GERDAU fez de 80% das ações do líder espanhol de aços especiais – Sidenor, em partes iguais com o Banco Santander - BSCH. A operação do grupo brasileiro e um grupo de diretores da companhia espanhola, que adquiriram os 20% restantes, foi realizada por um total de 443,8 milhões de euros.

Segundo dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior brasileiro, as exportações espanholas ao Brasil foram de US$ 1, 33 bi no ano de 2005. Os principais itens das exportações brasileiras em 2005 foram complexo de soja, minério de ferro, café em grão, minerais, carne bovina, aço, produtos de pesca, madeira serrada e couro. Com maior agregado, tiveram destaque as exportações de móveis, tecidos de malha, calçados, suco de laranja e autopeças. Os principais produtos da pauta de importação foram peças para avião, petróleo, autopeças, veículos automotores e produtos químicos.

Empresas espanholas no Brasil

  • Telefônica S.A.
  • Editora Moderna Ltda.
  • Editora Planeta do Brasil Ltda.
  • KPMG Auditores Independentes
  • PricewaterhouseCoopers
  • Gesfor Brasil Sociedade Ltda.
  • Ambient Serviços Ambientais de Ribeirão Preto
  • Banco Santander Brasil S.A. (Grupo Santander Banespa)
  • Klabin S.A.
  • Wal-Mart Brasil
  • Mapfre Seguros
  • Iberdrola
  • Endesa
  • Repsol YPF

Projetos sociais

Em 2006, um grupo de 18 empresas associadas à Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil investiu US$ 72 milhões em projetos sociais, segundo um relatório apresentado no mês de outubro de 2007 em São Paulo.

O documento "Memória da Responsabilidade Social" foi divulgado pelo presidente da entidade, o espanhol Ramón Sánchez Díez.. As áreas de atuação são assistência social, preservação ambiental, cultura, educação, erradicação do trabalho infantil, infra-estrutura, segurança alimentícia e saúde, entre outras. A Câmara Oficial Espanhola de Comércio no Brasil foi criada em 1955 e conta hoje com mais de 450 associados dos mais diversos setores de atividade.

Turismo

A Espanha é o nono mercador emissor de turistas para o Brasil.

Em 2005, visitaram o Brasil 172.979 turistas espanhóis, o que representa um aumento de 11,29% em relação ao ano anterior, quando 155.421 turistas deslocaram-se da Espanha ao Brasil.

O potencial para incremento é muito expressivo, já que a parcela dos turistas que se dirigiram ao Brasil em 2004 é apenas 5,01% do total de espanhóis que viajaram ao exterior naquele ano.

Lula X Zapatero

Em encontro realizado no mês de setembro de 2007, o presidente Lula e o chefe do governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero se comprometeram a estreitar ainda mais a já sólida relação bilateral entre os países, especialmente nos campos econômico e comercial.

"A Espanha e o Brasil vão estreitar sua cooperação, ir à frente da declaração de Brasília que assinamos em 2005", disse Zapatero. "Estamos começando uma nova fase" e "somos aliados estratégicos", afirmou o presidente brasileiro. A "Declaração de Brasília sobre a Consolidação da Parceria Estratégica Brasil-Espanha" foi assinada em 24 de janeiro de 2005.

No encontro, Lula também apresentou o PAC para o governo e empresários espanhóis. O PAC prevê investimentos em infra-estrutura no valor de mais de US$ 250 bilhões até 2010, segundo o presidente, que convidou a Espanha a se associar com seu país "na construção deste programa".

  • "Declaração de Brasília sobre a Consolidação da Parceria Estratégica Brasil-Espanha" - clique aqui.
  • Brasil - Atos em vigor assinados com o Reino da Espanha - clique aqui.

____________________

Esta matéria foi colocada no ar originalmente em 6 de novembro de 2007.
ISSN 1983-392X

 

      RSSCompartilhar FacebookCompartilhar Twitter

Notícias de destaque

Apoiadores



Fomentadores