Migalhas

Sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

ISSN 1983-392X

Pílulas
Habemus ministroquarta-feira, 15 de abril de 2015

Habemus ministro

O relógio ontem marcava 17 horas quando Dilma convidou Renan Calheiros para uma reunião em Palácio. A presidente da República queria comunicar ao presidente do Congresso a indicação do novo ministro do STF. Enfim, depois de 257 dias, a fumacinha branca podia ser vista saindo do Planalto. Luiz Edson Fachin é o escolhido para integrar o Supremo Tribunal Federal.

Direto da Redação

Tão logo foi confirmada a indicação de Fachin para o STF, a alta Direção de Migalhas viu-se obrigada a tomar medida drástica. De fato, o funcionário que há 257 dias era responsável por fazer a contagem da desídia presidencial, e fazer constar nas edições diárias deste vibrante matutino um chamamento migalheiro, ficou inesperadamente sem ofício. Resultado, ato contínuo à indicação, ele recebeu um bilhete azul.

Lá...

Há uma peculiar coincidência nas duas últimas indicações de Dilma (Barroso e Fachin). E nos dá imenso orgulho poder dizer o que os une : são advogados de nomeada e as bancas nas quais eram titulares, quando da indicação, constavam no seleto rol de apoiadoras deste nosso poderoso rotativo. Não se está, aqui, querendo dizer que se trata agora de um requisito sine qua non. De modo algum. Mas que podemos estar acompanhando o nascedouro de uma tradição, isso podemos.

...e cá

E se este nosso matutino contou com o apoio dos então advogados que hoje são/serão ministros, há outro fato que nos rejubila ainda mais. Com efeito, é motivo de gáudio migalheiro ter no rol de apoiadores, honrando-nos com a respeitabilidade de seus nomes, antigos ministros do STF, como Carlos Velloso (Advocacia Velloso) e Sepúlveda Pertence (Sociedade de Advogados Sepúlveda Pertence), entre outros.

Migalhas dos leitores – Fachin indicado

"O Direito Civil está em festa. Indicação do Professor Luiz Edson Fachin para vaga do STF. Os civilistas comemoram a indicação. Trata-se de um dos mais importantes e influentes doutrinadores do Direito Privado Brasileiro, conhecido por ser um formador de juristas e por ter escrito obras fundamentais para a compreensão do Direito Civil. Tenho para mim que ele exercerá muito bem a função, diante do seu notório conhecimento jurídico, sua imparcialidade, sua ética intransponível, sua autonomia e sua independência. É um jurista que está muito além de qualquer interesse partidário ou político. É ele, na minha modesta opinião, um dos maiores civilistas brasileiros. Todos ganham com a indicação. Ganha o País, ganha a sociedade, ganha o Direito Brasileiro." Flávio Tartuce

Onde, quando e quem ?

A indicação de Fachin foi fechada por Michel Temer, sábado, na casa do ministro Lewandowski. E um dos grandes entusiastas teria sido o alcaide de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho.

Premier

O modus operandi com que se deu, enfim, a indicação do novo ministro do Supremo, evidencia que Michel Temer é, de fato, o Primeiro-Ministro do Brasil. Tomou posse no dia 7 de abril, data antes conhecida na história pela abdicação de D. Pedro I (1831), e agora revivida com a abdicação dilmal (2015).

Agora vai

Espera-se que com a indicação do novo ministro do Supremo sejam destravadas as outras tantas nomeações no Judiciário que ainda sopitam na mesa da presidente da República.

-