quarta-feira, 5 de agosto de 2020

ISSN 1983-392X

Pílulas
Lava Jatoquinta-feira, 16 de abril de 2015

Ao vivo e a cores

No começo do ano passado, o STF transferiu para as turmas o julgamento de alguns tipos de ações, com o intuito de aperfeiçoar a pauta do plenário, concentrando ali questões exclusivamente constitucionais. Logo surgiram críticas - afoitas, diga-se de passagem - observando que as sessões das turmas não são televisionadas, o que reduziria a publicidade dos julgamentos. Pois bem. Agora que a pauta da 2ª turma da Corte deve ocupar-se por bom tempo dos desdobramentos do caso Lava Jato, o STF estuda a possibilidade de que a TV Justiça transmita, também, as sessões dos colegiados. A conferir.

Não vai resolver

Os advogados Alberto Toron e Celso Vilardi assinam artigo na Folha de S.Paulo comentando a proposta de se prender após a decisão condenatória de primeira instância. Os criminalistas observam que há, na verdade, uma crise de valores combinada com mecanismos que permitem a corrupção. Asseveram, no entanto, que o recrudescimento do sistema penal pouco ou nada alterará o fenômeno da corrupção.

Prisão anunciada

A coluna "Painel", da Folha de S.Paulo, informa que os integrantes da força-tarefa da Lava Jato dizem que Sérgio Moro já reuniu evidências suficientes para decretar a prisão de José Dirceu.

Migalhas dos leitores - Crônica de uma prisão anunciada

"Recebo de todos os amigos jornalistas a informação de que José Dirceu será preso amanhã. WhatsAapp, e-mails, telefonemas e mensagens me encontram com a mesma notícia. E eu tentando entender o que estamos vivenciando. Fico imaginando que, na época em que nasci, vivíamos um período parecido. A diferença é que na ditadura todos sabiam as razões! Aqui, por mais que procure, nada encontro que justifique a cantada prisão. Tive acesso aos documentos, às contas, aos depósitos, aos contratos, a tudo... Aliás, diga-se de passagem, tudo foi exposto sem nenhum cuidado, sem qualquer preocupação com a privacidade e com os direitos a ela inerentes ; afinal, para alguns José Dirceu é a personificação do mal. E eu aqui me pergunto : quem representa o bem? Quem é o grande probo? Falo com um par de amigos, todos mais cultos, influentes, pessoas da mídia, formadores de opinião, e tudo o que ouço é semelhante : a tal prisão é uma questão de tempo. E todos com ela concordam. Acrescentam, ainda, que Dilma deve sair e que o PT deve acabar. Tento, em vão, dialogar: a presidente foi eleita, o partido é importante para o país, os erros devem ser punidos, mas as regras precisam ser obedecidas. Porque a vida é assim : vencer é bom, e como é bom, mas aprender a perder é necessário. Enquanto escrevo este desabafo, aflito e impotente, lembro-me da Copa do Mundo, eu com meu filho assistindo à seleção canarinho em Belo Horizonte, no fatídico 8 de julho de 2014; em minutos, vejo o garoto desesperado, com lágrimas nos olhos, suplicando para irmos embora. Naquele momento, só uma coisa tinha a dizer: - Não, meu filho, devemos também aprender a perder! Pelas regras atuais, pelas formas legais, tudo me leva a crer na desnecessidade desta anunciada prisão. Torço para que o juiz Sérgio Moro - quem tive a chance de conhecer em outra oportunidade - homem probo e bem intencionado, magistrado sério e comigo sempre correto, mantenha-se duro, mas não injusto! Mantenha-se legalista e não publicista! Faça justiça e não pratique vingança! Enfim, é esperar o amanhã..." Roberto Podval

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram