Segunda-feira, 21 de outubro de 2019 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Exame de Ordem – Arrecadação

quinta-feira, 27 de agosto de 2015


Questão controversa é acerca da arrecadação do valor pago pelos inscritos no exame de Ordem - R$ 220* no último certame (foram 133.390 inscritos, o que perfaz a migalha de mais de 29 milhões de reais). Para onde vai o dinheiro? No que é gasto?

Edição

Inscritos
(1ª fase + reaproveitamento)

Taxa de inscrição / Taxa de reaproveitamento

Receita estimada
2010/1 95.844 R$ 200 R$ 19.168.800
2010/2 107.029 R$ 200 R$ 21.405.800
2010/3 106.891 R$ 200 R$ 21.378.200
IV Unificado 121.380 R$ 200 R$ 24.276.000
V Unificado 108.335 R$ 200 R$ 21.667.000
VI Unificado 101.932 R$ 200 R$ 20.386.400
VII Unificado 111.927 R$ 200 R$ 22.385.400
VIII Unificado 117.884 R$ 200 R$ 23.576.800
IX Unificado 118.562 R$ 200 R$ 23.712.400
X Unificado 124.914 R$ 200 R$ 24.982.800
XI Unificado 101.194 R$ 200 R$ 20.238.800
XII Unificado 128.056 R$ 200 R$ 25.611.200

XIII Unificado

131.053
(123.183 + 7.870)
R$ 200 / R$ 100 R$ 25.423.600
XIV Unificado 128.019
(110.829 + 17.190)
R$ 200 / R$ 100 R$ 23.884.800
XV Unificado 128.839
(111.816 + 17.023)
R$ 200 / R$ 100 R$ 24.065.500

XVI Unificado

133.390 R$ 220 / R$ 110

*O examinando reprovado na prova prático-profissional pode computar o resultado obtido na prova objetiva quando se submeter ao exame de Ordem imediatamente subsequente. O valor da taxa devida, em tal hipótese, é definido em edital.