Sexta-feira, 21 de setembro de 2018 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Ao vivo?

quarta-feira, 7 de março de 2018


Muitos integrantes do STJ não gostaram nadica de nada do espetáculo midiático armado ontem para o televisionamento do julgamento do HC preventivo. As sessões são, obviamente, públicas, o que não significa dizer que são espetacularizadas. Ademais, foi escolhido a dedo o caso do ex-presidente para a estreia da transmissão ao vivo do canal da Corte no YouTube.

Como prova do efeito nefasto da espetacularização, basta ver que o julgamento se estendeu por três horas e meia. Descontados os dez minutos de relatório e os 30 de sustentações orais (defesa e parquet), foram quase três horas para que cinco ministros proferissem votos. E isso em uma sessão com vários outros processos pautados, também com sustentações orais.

Por que especificamente este caso? A bem da verdade, não fosse quem é o réu, o julgamento seria em lista, quando muito resolvido em poucos minutos. Isso se fosse conhecido o HC, porque, para muitos, a argumentação dos ministros para denegação da ordem, na verdade servia, fosse outro réu, como vestimenta perfeita para o não conhecimento do pedido.

leia mais