Segunda-feira, 23 de setembro de 2019 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Tragédias – Precedentes - Comparações

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019


Em 2010, a explosão da plataforma da British Petroleum, nos EUA, causou mudanças normativas no país, além de gerar diversos processos judiciais que culminaram em gastos bilionários para a companhia. A tragédia americana deixou 11 mortos e 507 milhões de litros de petróleo derramados. Em Brumadinho, foram 310 mortos, e 11,7 bilhões de litros de rejeito. Lá nos EUA, regras rígidas impuseram indenizações de US$ 65 bi. Aqui, o presidente da Vale, Fábio Schvartsman, tem a insolência de dizer que a empresa "é uma joia brasileira, que não pode ser condenada por um acidente que aconteceu em sua barragem".

Não vale

Quando daqui a algumas décadas forem contar como foi o assassinato de centenas de pessoas em Brumadinho, uma coisa ficará registrada: este informativo não se enrolou na lama que está toldando as pessoas. Com efeito, ontem diversos veículos de imprensa publicaram uma página inteira paga, na qual a Vale, em informe publicitário, jactava-se de ter fechado um acordo "sem precedentes" com os moradores da região. A empresa distribui migalhas para os ribeirinhos, e provavelmente gastou mais dinheiro com a publicidade da esmola do que com as indenizações. Isso como se não fosse obrigação dela reparar as vidas que perturbou. Mas o fato grave é que a consequência dessa aquisição editorial foi que não houve letra de forma a esquadrinhar esse tal acordo, mostrando os absurdos, estes sim "sem precedentes". Trata-se, ninguém duvide, de mero estratagema para olvidar o que realmente importa, que é a negligência de uma empresa que sabia dos riscos e, em troca do ganho, resolveu arriscar. A imprensa não questiona, mas é bem o momento de cobrar: onde estão os diretores? Quem era responsável por aquela mina? Quem recebeu os informes da situação periclitante e não fez nada? 

t
(Estado de S. Paulo)

 

t
(O Globo)

leia mais

Tragédias mineiras e petroleiras na América geram impactos nos âmbitos judicial e normativo

Brumadinho: Oito funcionários da Vale são presos

MG: Projeto sobre barragens deve ter prioridade na Assembleia Legislativa

Brumadinho reacende debate sobre valor de indenizações em acidentes de trabalho

Órgãos vinculados ao ministério de Minas e Energia devem apurar causas de tragédia em Brumadinho

Defensores públicos Federais atenderão vítimas de Brumadinho em força-tarefa

Em julho de 2018, deputado anunciou rupturas de barragens em Minas

FakeNews

Leitmotiv

Justiça de MG manda Vale resgatar animais da lama

Funcionários da Vale e engenheiros suspeitos de atestar segurança da barragem são presos

Vale deve manter salários dos desaparecidos e assumir despesas de funerais

Governo recomenda a órgãos Federais fiscalização imediata de barragens

Tragédia em Brumadinho: PGR prepara resolução que cria ofícios especializados para monitoramento

Recém-instalada Agência Nacional de Mineração terá desafio de fiscalizar atividade no país

Vale tem mais R$ 5 bilhões bloqueados por Justiça mineira

OAB vai até Brumadinho, “perdas humanas são maiores”

Na década de 70, a promessa era de riqueza com a mineração

Brumadinho: Vale conseguiu no fim do ano passado licença para mais dez anos

Justiça bloqueia R$ 1 bilhão da Vale

Cronograma de indenizações decorrente de tragédia em Mariana/MG perde força, alerta advogado

TRF da 1ª região modifica imputação por homicídio contra ex-executivo da Samarco

Publicados decretos que regulamentam regras para o setor da mineração

Temer sanciona lei que cria a Agência Nacional de Mineração

STJ define competência interna em caso sobre responsabilidade da Samarco por tragédia ambiental

Caso Mariana: Acordo preliminar prevê R$ 2,2 bi de garantia da Samarco, Vale e BHP Billiton

STJ fixa competência da JF de Belo Horizonte em conflito envolvendo a Samarco

JF julgará crimes ambientais decorrentes do rompimento de barragem em Mariana/MG

O conceito constitucional de renda

Marcelo Magalhães Peixoto