Segunda-feira, 14 de outubro de 2019 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Baú migalheiro

sexta-feira, 17 de maio de 2019


Há 65 anos, no dia 17 de maio de 1954, a Suprema Corte dos EUA julgou inconstitucional a segregação racial nas escolas públicas do país. O processo começou em 1952, quando a NAACP - National Association for the Advancement of Colored People pediu à Suprema Corte revisão de cinco casos, sendo um deles o da menina negra Linda Brown, no qual os pais pleiteavam o direito de matricular a filha em uma escola pública para brancos perto de sua casa. Sensibilizado pelos argumentos, o então presidente do Tribunal, Earl Warren, assinou o veredito. Em seguida, determinou-se que a "dessegregação" deveria ser implementada em 1955. 

t

Fonte: fotografia de 1964 da Biblioteca do Congresso americano de Linda Brown.