Segunda-feira, 21 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Mobilização

Defensores públicos Federais atenderão vítimas de Brumadinho em força-tarefa

Defensores atuarão na região pelo prazo de três a seis meses.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

A DPU anunciou que vai mobilizar defensores públicos Federais para atuarem em força-tarefa na região de Brumadinho, pelo prazo de três a seis meses, a fim de levar assistência jurídica gratuita às vítimas do rompimento da barragem da Mina do Feijão. 

t

O anúncio foi feito pelo defensor público-geral federal, Gabriel Faria Oliveira, que fez uma visita à área afetada. Além dele, já estão em Brumadinho o defensor nacional de direitos humanos, Eduardo Nunes de Queiroz; o defensor nacional de direitos humanos substituto, Antonio de Maia e Pádua; o defensor-chefe da DPU em Belo Horizonte, Diego de Oliveira Silva; o defensor regional de direitos humanos substituto em Minas Gerais, João Márcio Simões; e os defensores públicos federais Guilherme Machado Mattar e Ilcelena de Souza Queiroz.

Gabriel Oliveira afirmou que a Defensoria vai tratar de questões relacionadas a órgãos Federais e à Vale:

"Vamos levar assistência jurídica para aqueles que não podem pagar por um advogado e que têm condições de reaver eventuais danos em virtude do desastre de Brumadinho."

Confira os principais pontos afetados com o rompimento da barragem:

leia mais

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes