Sexta-feira, 22 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Revelações - Lava Jato

Após divulgação de conversas bombásticas, Lava Jato presta "esclarecimentos à sociedade"

Texto da assessoria de imprensa do MPF não leva a assinatura de qualquer membro do parquet.

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Após a divulgação de informações bombásticas pelo site The Intercept relacionada aos membros da força-tarefa da Lava Jato, o Ministério Público Federal divulgou duas notas de esclarecimentos. Ambas, por sua vez, não levam a assinatura de qualquer membro do parquet.

As conversas tornadas públicas neste domingo, 9, colocam em xeque a atuação da força-tarefa da operação e, sobretudo, a isenção do então juiz Sergio Moro. No mesmo dia em que foram feitas as publicações, a assessoria do MPF publicou nota dizendo que seus membros foram vítima de ataque criminoso de hackers. 

t

No primeiro texto, o órgão informa que procuradores não estão preocupados com a legitimidade de sua atuação, mas sim com segurança pessoal, e com “falsificação e deturpação do significado de mensagens”. 

São elencadas três preocupações: i) os avanços contra a corrupção foram seguidos por fortes reações de pessoas que defendiam os interesses de corruptos; ii) preocupação com deturpação dos fatos, fatos retirados de contexto, falsificação de informações e "fake news"; iii) por fim, o texto informa que vários dos integrantes da força-tarefa são amigos próximos e, nesse ambiente, são comuns desabafos e brincadeiras. "Muitas conversas, sem o devido contexto, podem dar margem para interpretações equivocadas."

Já nesta segunda-feira, 10, a força-tarefa, também por meio da assessoria do MPF, sem qualquer assinatura, apresentou "esclarecimentos à sociedade". Neste texto, afirma que "apenas oferece acusações quando presentes provas consistentes dos crimes".

A explicação se deu porque o site Intercept divulgou mensagens do procurador Deltan Dallagnol dizendo que estava com dúvidas sobre provas contra Lula no caso do triplex horas antes de oferecer a denúncia.

No texto de esclarecimento, os procuradores reiteram preocupação com possíveis mensagens fraudulentas ou retiradas de contexto. Dizem, ainda, que nenhum pedido de esclarecimento ocorreu antes das publicações. A mesma crítica foi feita por Sergio Moro ao divulgar nota sobre o caso. 

O Intercept, por sua vez, informou que, ao contrário do que tem como regra, não solicitou comentários de procuradores e outros envolvidos para evitar que atuassem para impedir sua publicação, e porque "os documentos falam por si".

Vazamentos

Migalhas reuniu, em site exclusivo, todas as informações e desdobramentos dos vazamentos envolvendo a operação Lava Jato. Acesse: vazamentoslavajato.com.br

t

leia mais

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes