Terça-feira, 22 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Manifestação cultural

Bolsonaro sanciona lei que regulamenta vaquejada e rodeio no Brasil

De acordo com a lei, essas atividades passam a ser reconhecidas como manifestação cultural.

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

A partir desta quarta-feira, 18, a vaquejada, o rodeiro e o laço passam a ser considerados manifestações culturais nacionais. A determinação está na lei 13.873/19 que regulamenta a prática dessas atividades no Brasil.

t

Publicada no DOU desta quarta-feira, 18, a lei 13.873/19 define as modalidades que serão reconhecidas como esportivas, equestres e tradicionais. Fazem parte da lista o adestramento, concurso completo de equitação, enduro, hipismo rural, provas de laços e velocidade, cavalgada, cavalhada, concurso de marcha, corrida, provas de rodeio e polo equestre. 

O texto prevê aprovação de regulamentos específicos para o rodeio, vaquejada e demais provas perante o ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Esses regulamentos deverão determinar regras para garantir a proteção e o bem-estar dos animais. 

Vaquejada

Em relação à vaquejada, os animais deverão ter à disposição água e alimentação em local apropriado para o descanso, além de assistência médico-veterinária. O projeto também estabelece que sejam utilizados protetores de cauda em todos os bois e uma quantidade mínima de areia lavada de 40 centímetros de profundidade na faixa em que acontece a pontuação. 

t

Veja a íntegra da lei 13.873/19. 

Manifestação cultural x Maus-Tratos

A vaquejada é assunto polêmico que, inclusive, passou pelo STF. Em 2016, os ministros consideraram inconstitucional lei do Ceará que regulamentava a vaquejada como prática esportiva e cultural no Estado.

Migalhas foi até o maior campeonato de vaquejada do país para conferir a questão. Veja:

leia mais

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes