Sábado, 7 de dezembro de 2019

ISSN 1983-392X

Discriminação

Promotora é alvo de comentários homofóbicos durante sessão do Júri

Instituições como MP/SP e APMP emitiram nota em favor da promotora repudiando condutas homofóbicas.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Durante uma sessão do 2º Tribunal do Júri, em SP, a promotora de Justiça Cláudia Ferreira Mac Dowell foi alvo de comentários homofóbicos. Após o ocorrido, o MP/SP emitiu nota de desagravo:

"O Ministério Público de São Paulo vem a púbico manifestar seu irrestrito apoio à promotora de Justiça Cláudia Ferreira Mac Dowell, que merece aplausos da nossa instituição e de toda a sociedade por sua atuação no Tribunal do Júri. Neste ambiente, os debates são firmes, mas evidentemente não devem ultrapassar os limites da urbanidade.

Por isso, o MPSP solidariza-se com a promotora e expressa seu veemente repúdio contra discursos de natureza homofóbica, posto que eles indicam desrespeito à pessoa humana e não guardam a mais remota conexão com o objetivo do Júri: a realização da Justiça."

t

A APMP - Associação Paulista do Ministério Público também se manifestou em favor da promotora.

“É inaceitável que uma agente do sistema de Justiça, no cumprimento constitucional de suas funções, sofra qualquer tipo de ofensa. Muito pior quando se configura discriminação relacionada à sua orientação sexual. É urgente que tais comportamentos discriminatórios sejam combatidos e punidos com rigor exemplar na sociedade brasileira, para preservação e valorização do estado democrático de direito.”

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes