domingo, 18 de abril de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Meu técnico de TI pediu para sair. O que eu faço?

Primeiramente, lembre-se que este profissional é uma peça chave para a integridade de seu negócio, pois cabe a ele planejar, organizar e dar manutenção a toda sua estrutura de TI.

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

A inconstância do mercado trabalho é, dentre outros fatores, um dos principais motivos para muitas empresas acumularem altas despesas e, consequentemente, transtornos financeiros. Na área de TI, por exemplo, é cada vez mais comum ver os colaboradores buscarem novos desafios ou oportunidades diferentes. Em muitos casos, isso acontece pelos profissionais atingirem patamares que ultrapassam as necessidades e demandas das empresas. E aí está um desafio para as organizações que contam com um profissional especializado do setor: deve ser treinado outro funcionário para ocupar a vaga ou deve ser buscado outro responsável técnico no mercado? Primeiramente, lembre-se que este profissional é uma peça chave para a integridade de seu negócio, pois cabe a ele planejar, organizar e dar manutenção a toda sua estrutura de TI. Não cometa o erro de "meter os pés pelas mãos". Agora é hora de arrumar a casa e buscar uma solução que garanta o fim da vulnerabilidade do seu negócio!

Passo 1: Hora de colocar os pingos nos is!

Manter um bom relacionamento com os seus colaboradores fará uma grande diferença nessas ocasiões. É o técnico de TI quem conhece todos os seus processos, estratégias e acessos referentes à sua estrutura tecnológica. Chame-o para um papo e estabeleça um prazo viável para que ele consiga mapear todos os seus resultados. Feito isso, solicite um relatório que identifique os acertos, erros e possíveis melhorias.

Passo 2: Documentação de TI

Além do planejamento detalhado, chegou o momento de criar e atualizar a sua documentação de TI. Nela deve conter itens fundamentais para o próximo responsável de TI de sua empresa. São eles:

  • Documentação dos servidores (nome, IPD, informações de hardware, documentos de instalação, etc.);
  • Internet (provedor, link, tipo de tecnologia, servidores);
  • Endereçamento de IP e roteamento (mapa, endereços e esquemas);
  •  Topologia de rede (diagrama, layout, controles de acesso);
  • Ativos de rede (roteadores, switches, firewalls);
  • Políticas (segurança, instalação, criação de usuários, etc.);
  • Softwares e hardwares adquiridos;
  • Contatos (prestadores de serviço, equipamentos, fornecedor de rede, etc.).

Passo 3: Backup de dados e mudança de senhas

Outro item imprescindível neste momento de transição é o backup de dados. Tenha todas as suas informações organizadas e seguras, garantindo assim que o novo prestador de serviços não tenha "surpresas negativas" no início de trabalho. Aproveite também para trocar todas as suas senhas de softwares, servidores, pastas e e-mails.

Passo 4: Resolver o problema internamente ou buscar um novo profissional?

Reflita: você está perdendo um colaborador de extrema confiança por razões pessoais, o que é normal e aceitável. Mas será que valerá a pena deslocar e treinar outro funcionário para ocupar uma posição tão importante e estratégica? Outra opção seria pedir uma indicação de um profissional de confiança do seu colaborador que está de saída. Mas note: a probabilidade de ocorrer o mesmo processo é grande e quase inevitável.

Já pensou em investir em uma empresa especializada para realizar todo o suporte e gerenciamento da sua TI?

___________________

*Thiago Meyrelles é responsável pelo departamento de marketing da Penso Tecnologia.

Ktree Penso Tecnologia da Informacao Ltda.

Atualizado em: 26/7/2019 16:51

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

Publicidade