quarta-feira, 21 de abril de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Marketing jurídico: ferramentas para análise de dados apoiam decisões estratégicas

Há dados estatísticos disponíveis gratuitamente para sites e redes sociais. Descubra onde acessá-los e como usar.

terça-feira, 2 de março de 2021

(Imagem: Imagem Migalhas)

(Imagem: Imagem Migalhas)

Escritórios de advocacia estão cada vez mais "data driven", ou seja, utilizando inteligência de dados para tomar decisões estratégicas. Para que isso se reflita também no marketing jurídico algumas ferramentas podem ajudar fornecendo dados sobre ações e canais de marketing digital nos quais possivelmente seu escritório já está presente.

O Google Analytics é uma plataforma gratuita em que qualquer pessoa ou empresa que tenha um site pode extrair diversas informações sobre seus acessos. Com essa ferramenta é possível saber desde quantas pessoas acessaram o site do escritório, quais foram as páginas mais acessadas, quanto tempo as pessoas passaram no site e muitas outras informações que podem apoiar sua estratégia de marketing jurídico. O Google Analytics oferece um vasto universo de dados, além de permitir personalizações e automações que podem apurar ainda mais as estatísticas do site do seu escritório de advocacia.

Também nas redes sociais é possível ter informações sobre as páginas e perfis do seu escritório. No LinkedIn, por exemplo, se o escritório tiver uma página de empresa (Company Page) basta acessar com a versão do administrador a aba Análise do menu para saber rapidamente quais foram os posts que tiveram mais interação, quantas pessoas visitaram a página, quantos seguidores a página ganhou ou perdeu, qual é o perfil dos seguidores e até um comparativo entre a sua página e a de outros escritórios.

O Instagram também oferece uma ferramenta similar para contas comerciais. Na área de Insights do perfil é possível saber quantas pessoas estão sendo alcançadas pelo conteúdo do escritório, quantas novos seguidores o perfil conquistou e quais foram as publicações que mais tiveram visualização ou interação, tanto no feed quanto nos Stories.

Para escritórios que fazem envio de conteúdo por e-mail marketing, é interessante avaliar o uso de plataformas que forneçam relatórios ao final de cada envio. Há boas plataformas gratuitas, como o MailChimp (na versão é possível cadastrar até 2 mil contatos) e outras bastante robustas com valores acessíveis, como a RD Station (a partir de R$ 59/mês). Os relatórios de e-mail marketing permitem saber, por exemplo, quantas e quais pessoas abriram e clicaram nos e-mails enviados pelo escritório. São dados que demonstram qual conteúdo desperta mais o interesse da sua lista de contatos.

Há ainda algumas ferramentas que agregam todas essas informações em um painel de controle que mostra diversos dados ao mesmo tempo. Na RD Station, por exemplo, é possível saber quais canais (redes sociais, site, e-mail etc.) mais geraram acessos para o site. A plataforma mostra ainda quantas e quais pessoas entraram na lista de contatos do escritório após acessar o site e preencher, voluntariamente, algum formulário. Para cada pessoa que entra na lista, é possível ter informações profissionais, como cargo e empresa, o histórico de interações com os e-mails enviados pelo escritório e quais páginas do site ela acessou.

Esses são alguns exemplos mais comuns de dados que provavelmente já estão disponíveis para o seu escritório de advocacia utilizar e que podem orientar as ações de marketing jurídico. Você pode explorar mais detalhadamente as ferramentas dos canais que já utiliza e identificar os dados e indicadores mais relevantes para as estratégias que pretende desenvolver.

Se você está começando ou vai fazer isso pela primeira vez, tenho três recomendações:

1.       Selecione um número reduzido de dados que tenham alto impacto na sua estratégia para que você possa acompanhar a evolução deles com mais agilidade.

2.       Crie um modelo de relatório ou painel de análise para que você possa fazer um comparativo dos dados mais facilmente, sem precisar abrir várias telas ou arquivos ao mesmo tempo.

3.       Analise os dados mais ou menos a cada 3 meses para perceber variações e tendências que podem orientar suas iniciativas no médio e longo prazos, pois fazer análise de dados estatísticos no curto prazo é um risco de tomadas de decisões imediatas que podem desviar a rota da sua estratégia e gerar pouco resultado.

Atualizado em: 2/3/2021 10:57

Mariellen Romero

Mariellen Romero

Professora de Marketing Jurídico da ESA OAB RJ. Sócia da táLIGADO Comunicação Conectada, agência digital especializada em marketing para escritórios de advocacia.

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

Publicidade