domingo, 20 de junho de 2021

MIGALHAS DE PESO

  1. Home >
  2. De Peso >
  3. O golpe do reconhecimento facial: Entrega de presente de dia dos namorados

Publicidade

O golpe do reconhecimento facial: Entrega de presente de dia dos namorados

Uma selfie tem poder. Ela abre caminhos para a prática de diversas fraudes pelo criminoso, e todas elas em seu nome.

quinta-feira, 10 de junho de 2021

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

De acordo com os dados da Webshoppers 43ª edição, o Dia dos Namorados foi a data comercial que mais movimentou o comércio eletrônico em 2020, com faturamento que supera a casa dos quatro bilhões.

Neste ano de 2021 não será diferente, principalmente pelo fato de que estamos ainda em tempos de pandemia, e muitas pessoas vão optar pela compra online ao invés de um shopping lotado.

Por conta disto e se aproveitando deste cenário, os criminosos iniciaram a aplicação de um novo golpe: o do reconhecimento facial. Antes da explicação do golpe, quero te fazer entender o motivo da sua existência.

Vivemos a era dos meios de pagamento. Tem empresa para todos os gostos e todas as necessidades. Junto com esse conceito, também temos diversas opções no mercado de empresas que atuam como instituições de pagamento.

Assim, em posse de um leitor você faz suas vendas e recebe o seu dinheiro e consegue utilizá-lo, tudo dentro da mesma empresa. É o caso da SafraPay, PagSeguro, Cielo, Stone, e outras mais.

Dentro desse primeiro contexto, temos os criminosos que em posse desses leitores aplicam golpes os quais já conhecemos, como o golpe do delivery e o golpe do motoboy.

E o que gera tanta confiança no criminoso em não ser penalizado, é o fato de que ele abre uma conta em uma instituição com dados de terceiro, mais precisamente documentos roubados/furtados ou até mesmo, fraudados.

Pensando nisso, as instituições passaram a endurecer a entrada dos clientes com pedidos mais rígidos de abertura de contas, e um dos mecanismos é o reconhecimento facial.

Em algumas instituições, basta juntar foto frente e verso do documento, bem como uma selfie para que a conta seja aberta, e é no ponto da selfie que o criminoso estava com dificuldade, e é a partir disso que surgiu o golpe do reconhecimento facial e que eu passo a expor.

Exemplificando, você pede um presente para uma pessoa, e o criminoso no ato da entrega informa que precisa da confirmação de entrega para a empresa, mas que não é uma assinatura de recebimento e sim uma foto segurando a encomenda.

Você, acreditando neste contexto permite que o entregador tire uma foto sua. Com essa foto, ele recorta o seu rosto, frauda documentos em seu nome e abre contas em instituições.

O estelionatário vai encontrar em você a fragilidade que ele precisa para te convencer a tirar essa foto, e aqui entra a famosa técnica de engenharia social.

Portanto, não permita que isso aconteça, e caso o entregador insista muito diga que você irá contatar a loja então para informar o recebimento, e repito, não permita nenhuma foto sua.

Atualizado em: 10/6/2021 08:57

Fernanda Tasinaffo

VIP Fernanda Tasinaffo

Advogada Especialista em Direito Digital, Ouvidora no PagSeguro - PagBank, Perita Grafotécnica e Documental

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

Publicidade