sábado, 27 de novembro de 2021

MIGALHAS DE PESO

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. De Peso >
  3. O 11 de agosto e o futuro da advocacia

O 11 de agosto e o futuro da advocacia

Paulo Roberto Joaquim dos Reis

Celebremos nosso dia sempre com os olhos para o futuro.

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

(Imagem: Arte Migalhas)

O 11 de agosto foi escolhido como o Dia do Advogado em razão da instituição das duas primeiras faculdades de direito no Brasil, em 1827. Através de um decreto imperial, foram criadas a Faculdade do Largo São Francisco, atualmente parte da USP, e a Faculdade de Direito de Olinda, transferida posteriormente para o Recife e hoje pertencente à UFPE. 

Como se percebe, ambas surgiram cinco anos após a proclamação da Independência. E não por acaso, já que o ordenamento jurídico local ainda era baseado no da antiga metrópole portuguesa, e se fazia urgente a necessidade de formar profissionais estudados e adaptados às leis e à realidade brasileira - já que, até então, os juristas da época eram formados no exterior e, portanto, familiarizados com outro conteúdo. Ou seja, uma data importante para a formação do país enquanto Estado-Nação. 

As comemorações de nosso ofício, que tantas vezes é descaracterizada em razão dos excessos cometidos nas "pinduras" em bares e restaurantes, devem ser aproveitadas como um ponto de reflexão sobre os novos caminhos e transformações pelos quais a sociedade e as recentes revoluções tecnológicas nos impõem. 

Se quase tudo mudou desde que aqueles primeiros alunos passaram a advogar há quase duzentos anos, não há qualquer sinal de que a necessidade de nos reciclarmos quase que cotidianamente tenha cessado. Não falo apenas de estudar e atualizar-se sobre as leis, costumes e jurisprudências, mas também a respeito da adaptação às inovações tecnológicas, dos novos modelos de negócio e das novas maneiras de fazermos contatos. 

Quando abri meu escritório há mais de meio século em Bebedouro, não utilizávamos computador, não existia internet e possuir telefone era um privilégio para poucos. Hoje, o meio jurídico ainda está aguarda para decidir qual modelo de trabalho deverá predominar pelos próximos anos: presencial ou virtual. Discutem-se os limites éticos da propaganda nos escritórios, enquanto ainda existe temor sobre como as novas ferramentas digitais afetarão o mercado de trabalho. 

Nesse meio tempo, acompanhando atenciosamente a evolução nos escritórios, atendemos algumas das principais instituições financeiras e empresas líderes em diversos segmentos. Ao lado de grandes colegas e através de muito trabalho e esforço, nossa firma cresceu mantendo a qualidade no atendimento, com sedes em outras cidades, incluindo a capital paulista. Também tenho o privilégio de trabalhar ao lado de dois de meus filhos, que optaram por seguir a mesma carreira e só posso imaginar um futuro brilhante pela frente. Celebremos, portanto, nosso dia, sempre com os olhos para o futuro.

Atualizado em: 11/8/2021 13:56

Paulo Roberto Joaquim dos Reis

Paulo Roberto Joaquim dos Reis

Sócio-fundador do Reis Advogados.

Reis Advogados