sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

MIGALHAS DE PESO

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. De Peso >
  3. Os riscos do microgerenciamento em escritórios de advocacia

Os riscos do microgerenciamento em escritórios de advocacia

Este artigo vai trazer os principais riscos deste tipo de gestão e como evitá-la.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

Você já teve ou já foi um líder que fica o tempo todo em cima dos colaboradores, perguntado como estão as coisas e até dando os famosos "pitacos" no trabalho do mesmo?

Isso é o que chamamos microgerenciamento.

Este tipo de gerenciamento é  extremamente prejudicial, tanto para os colaboradores, como para o líder e para a empresa, e pode ser uma das razões para que o turnover de seus colaboradores esteja alto.

Imagina, você, gestor de escritório de advocacia perder um advogado sênior com expertises necessárias a seu escritório e principalmente, um excelente funcionário, devido ao microgerenciamento no escritório de advocacia?

Por isso, este artigo vai trazer os principais riscos deste tipo de gestão e como evitá-la.

Como identificar se estou fazendo microgerenciamento no escritório de advocacia?

Alguns são os comportamentos que identificam se o microgerenciamento está acontecendo dentro do escritório de advocacia. Vejamos alguns deles:

1 - Falta de autonomia

Se os colaboradores não tomam nenhuma decisão, independente de qual seja o assunto, sem antes verificar com o líder, possívelmente eles tem medo de que o líder não goste da decisão. Isso, com certeza pode estar sendo causado pelo microgerenciamento.

2 - Baixa produtividade

Se os colaboradores já não entregam mais como antes, ou se não chegam ao resultado esperado, possivelmente isso também é reflexo de microgerenciamento.

Atitudes de microgerenciamento

Mas como saber quais as atitudes que causam o microgerenciamento? Veja alguns exemplos:

  • Ficar observando o uso de celular;
  • Necessidade de ser copiado em todo e-mail;
  • Excesso de revisão (você quer revisar tudo que é feito);
  • Precisar ter todas as tarefas e atividades informadas;
  • Autorizar qualquer atividade antes da execução;
  • Não permitir que os advogados e advogadas façam reuniões sozinhos com clientes;
  • Necessitar aprovar tudo que os colaboradores desejarem fazer no escritório, ainda que não seja necessário investimento algum.

Quais os malefícios do microgerenciamento?

Existem muitos problemas que podem ser causados devido ao microgerenciamento em escritório de advocacia. Citarei 3 principais que pode ocasionar em outros.

1 - Desmotivação da equipe

Ter alguém o tempo todo "em cima" do seu trabalho, definitivamente não passa a sensação de zelo. Na realidade, da a impressão de que o líder não confia no que o colaborador está produzindo. Isso causa falta de autoestima e desmotivação para a execução das atividades.

2 - Insatisfação e alto turnover

A insatisfação faz com que os colaboradores não desejem mais ficar naquele ambiente de trabalho. Em um lugar em que muitas pessoas estão insatisfeitas, é muito comum ver um alto turnover, afinal, oportunidades melhores e mais qualidade de vida, hoje, são fatores decisivos para a carreira da maioria das pessoas.

3 - Sobrecarga de trabalho

Não é de hoje que se fala em sobrecarga na advocacia. Esse problema pode se tornar ainda maior para um gestor que faz microgerenciamento em escritório de advocacia. Isso porque, além de ocupar-se de suas atividades, ele ainda se ocupa de fiscalizar as entregas dos outros. Como resultado, em muitos casos, o gestor jurídico começa a ter problemas como burn out ou outros problemas físicos e psicológicos.

Como evitar e contornar o microgerenciamento?

Para contornar problemas causados pelo microgerenciamento em escritórios de advocacia é preciso, em primeiro lugar, mudar o mindset. Isso porque, se você percebe que está microgerenciando, talvez o problema seja porque você está focando no lugar errado.

Veja, se você focar em resultados e não no processo, é muito mais fácil de identificar se o trabalho dos colaboradores está sendo positivo. Além disso, é importante que você confie nos colaboradores e também, em você. Ou você acredita não ter sido assertivo o suficiente na hora de fazer as contratações desta equipe?

Assim sendo, as dicas para contornar o microgerenciamento são:

  1. Mantenha uma boa comunicação com a equipe
  2. Faça avaliações e camapanhas de feedback constantes
  3. Delegue funções
  4. Reconheça as conquistas dos liderados.

Atualizado em: 13/1/2022 14:25

Athena Bastos

Athena Bastos

Mestra em Direito e analista de conteúdo do SAJ ADV - Software Jurídico.

SAJ ADV - Software Jurídico