quinta-feira, 16 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Advogada analisa leilão de energia eólica em audiência na Câmara

A advogada Ana Karina Esteves, sócia do escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, será uma das palestrantes da audiência pública na câmara dos deputados sobre energia eólica, que ocorre dia, 18/05, às 14h. A audiência, convocada pelo deputado Fernando Marroni, será realizada no plenário nº 8 do congresso e irá discutir os resultados do 1º Leilão de Energia proveniente de fonte eólica realizado em dezembro de 2009. Especialista em infra-estrutura e energia, Ana Karina irá comentar a experiência do Machado Meyer na assessoria de empresas participantes no 1º leilão e as expectativas em relação ao 2º leilão que está previsto para o primeiro semestre deste ano.

segunda-feira, 17 de maio de 2010


Palestra

Advogada analisa leilão de energia eólica em audiência na Câmara

A advogada Ana Karina Esteves, sócia do escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, será uma das palestrantes de audiência pública na Câmara sobre energia eólica que ocorre amanhã, 18/5, às 14h.

A audiência, convocada pelo deputado Fernando Marroni, será realizada no plenário 8 do congresso e irá discutir os resultados do 1º Leilão de Energia proveniente de fonte eólica realizado em dezembro de 2009. Especialista em infra-estrutura e energia, Ana Karina irá comentar a experiência do escritório na assessoria de empresas participantes no 1º leilão e as expectativas em relação ao 2º leilão que está previsto para o primeiro semestre deste ano.

"O leilão de 2009 foi um sucesso e vários investidores, nacionais e estrangeiros, já estão se movimentando para a nova rodada. O Ministério das Minas e Energia não fez grandes alterações para 2010. A principal mudança é mesmo o fato de incluir, além da energia de fonte eólica, a energia proveniente de biomassa e Pequenas Centrais Hidroelétricas", afirma.

A advogada explica que o setor de energias renováveis vem atraindo diversos investidores e está em expansão. "Os contratos de geração de energia, por natureza, são de longo prazo e apresentam uma série de garantias e salvaguardas. O leilão do ano passado atraiu quase 400 participantes, número que provavelmente se repetirá em 2010", afirma Ana Karina. "Este segundo leilão focado em energias renováveis demonstra a política do governo de incentivar este setor, buscando ao mesmo tempo mitigar os riscos do sistema. Com isso, o empreendedor tem boas oportunidades de investimento e com responsabilidade sócio-ambiental", afirma a advogada.

____________________



 

 

 

__________________

informativo de hoje

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram