quinta-feira, 18 de agosto de 2022

MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. OAB repudia prisão do presidente do Colégio de Advogados de Porto Rico

OAB repudia prisão do presidente do Colégio de Advogados de Porto Rico

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, enviou ontem, 17/2, ofício ao presidente do Colégio de Advogados de Porto Rico, Osvaldo Toledo Martínez, solidarizando-se com o dirigente, que foi preso no último dia 10.

Da Redação

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Atualizado às 09:03


Ofício

OAB repudia prisão do presidente do Colégio de Advogados de Porto Rico

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, enviou ontem, 17/2, ofício ao presidente do Colégio de Advogados de Porto Rico, Osvaldo Toledo Martínez, solidarizando-se com o dirigente, que foi preso no último dia 10. Conforme as informações enviadas à OAB, Martínez teria se recusado a pagar multa imposta pela Corte Federal para que o Colégio restituísse a um grupo de advogados valores relativos a um seguro de vida pago - com os valores das anuidades - a famílias de profissionais que já faleceram. A prisão se deu por ordem de um juiz do Tribunal de Distrito dos Estados Unidos e levou dezenas de advogados daquele país a se manifestarem em frente ao tribunal.

Na correspondência a Martínez, Ophir Cavalcante classifica a prisão como "mais uma infeliz tentativa de desestruturar as instituições democráticas de Porto Rico e de impedir o livre exercício da advocacia". "A Ordem dos Advogados do Brasil, em sua condição de defensora dos Direitos Humanos e das prerrogativas dos advogados, lamenta e posiciona-se contrária à situação vivenciada pelo Ilustre Colégio de Advogados de Porto Rico".

  • Veja abaixo a íntegra do ofício.

_________

"Oficio n. 130/2011-ARI-CFOAB

Brasilia, 17 de febrero de 2011

Exmo. Sr.

Presidente Osvaldo Toledo Martínez

Ilustre Colégio de Advogados de Porto Rico

San Juan - Porto Rico

Assunto: Apoio da OAB ao Ilustre Colégio de Advogados de Porto Rico.

Senhor Presidente:

Dirijo-me a Vossa Excelência para expressar meu profundo pesar quando fui informado de sua prisão no último dia 10, em mais uma infeliz tentativa de desestruturar as instituições democráticas de Porto Rico e de impedir o livre exercício da advocacia.

A Ordem dos Advogados do Brasil, em sua condição de defensora dos Direitos Humanos e das prerrogativas dos advogados, lamenta e posiciona-se contrária à situação vivenciada pelo Ilustre Colégio de Advogados de Porto Rico.

Dessa forma, nós, os advogados brasileiros, manifestamos nossa solidariedade e apoio fraternal aos colegas porto-riquenhos e nos colocamos à disposição para o que se fizer necessário.

Aproveito a oportunidade para, cumprimentando-o, registrar votos de estima e consideração.

Atenciosamente,

Ophir Cavalcante, Presidente Nacional da Ordem de Advogados do Brasil".

_____________