terça-feira, 11 de maio de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Juiz gaúcho aborda Violência contra a Mulher em reunião na Câmara de Vereadores de Porto Alegre/RS

Na última terça-feira, 12, o juiz titular do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital, Roberto Lorea, abordou a temática "A rede de atendimento às mulheres em situação de violência", durante o encontro da Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana da Câmara Municipal de Porto Alegre, na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre/RS.

quinta-feira, 14 de abril de 2011


Rede de atendimento

Juiz gaúcho aborda Violência contra a Mulher em reunião na Câmara de Vereadores de Porto Alegre/RS

Na última terça-feira, 12, o juiz titular do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital, Roberto Lorea, abordou a temática "A rede de atendimento às mulheres em situação de violência", durante o encontro da Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana da Câmara Municipal de Porto Alegre, na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre/RS.

No evento, o magistrado destacou a importância do diálogo entre o Judiciário e o Legislativo Municipal, para a criação de um atendimento eficaz às vitimas de violência doméstica.

Segundo Lorea, além do trabalho que já vem sido realizado pelo judiciário, é necessário que sejam disponibilizadas soluções por meio de serviços sociais e atendimentos psicológicos. Afirmou que a capital não possui uma rede de atendimento eficiente para tratar de casos de violência contra a mulher:

A mulher que passa por esse tipo de situação, muitas vezes não sabe onde recorrer, e não encontra um serviço público que a oriente, fazendo com que a Delegacia da Mulher seja a única solução.

O juiz informou que cerca de 60 pedidos de medida preventiva são realizados por dia, e 18 mil processos estão em tramitação no juizado. Dessa forma é possível entender a lentidão atribuída a estes casos, disse, acrescentando que a situação se torna ainda mais preocupante diante de pesquisas que revelam que apenas 20% das mulheres que sofrem com violências buscam ajuda.

Roberto Lorea aproveitou para fazer um apelo ao Legislativo Municipal, solicitando iniciativas do Poder, dizendo acreditar no esforço conjunto entre parlamento e Judiciário para solução desse tipo de conflito.

Participaram da reunião os vereadores Maria Celeste (PT), presidente da Comissão, Sebastião Melo (PMDB), Luciano Marcantônio (PDT), Toni Proença (PPS) e Nelcir Tessaro (PTB); a responsável pela CMM - Coordenadoria Municipal da Mulher de Porto Alegre, Angela Kravczyk; a representante da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado, Yara Stockmanns.

________________
_________

Fonte: TJ/RS

Foto: Mário Salgado

_________
________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/4/2011 09:48