segunda-feira, 10 de maio de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Desembargador Gilberto Rêgo se despede do TJ/RJ

A última sessão do desembargador Gilberto Pereira Rêgo na presidência da 6ª câmara Cível do TJ/RJ contou com a presença do presidente do TJ, desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, dos 1º, 2º e 3º vice-presidentes, respectivamente, desembargadores Nametala Machado Jorge, Nascimento Antonio Póvoas Vaz e Antonio Eduardo Ferreira Duarte, além de sete ex-presidentes do Tribunal.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Despedida

Desembargador Gilberto Rêgo se despede do TJ/RJ

A última sessão do desembargador Gilberto Pereira Rêgo na presidência da 6ª câmara Cível do TJ/RJ contou com a presença do presidente do TJ, desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, dos 1º, 2º e 3º vice-presidentes, respectivamente, desembargadores Nametala Machado Jorge, Nascimento Antonio Póvoas Vaz e Antonio Eduardo Ferreira Duarte, além de sete ex-presidentes do Tribunal.

Juntamente com magistrados, procuradores, advogados, familiares, amigos e funcionários, eles participaram ontem, 4, da solenidade de despedida do desembargador, que deixará o Judiciário estadual em virtude da aposentadoria compulsória aos 70 anos.

O presidente do TJ entregou ao homenageado a Medalha de Honra da Magistratura Fluminense. "O Giba " apelido de Gilberto Rêgo entre os colegas de toga " é uma pessoa tão inteligente que, apesar dos problemas de visão, ele é aquele que enxerga mais longe dentre os que aqui se encontram", observou o desembargador Manoel Alberto.

Membro do Judiciário Estadual desde outubro de 1998, oriundo do Quinto Constitucional da OAB, o desembargador Gilberto Pereira Rêgo, disse que continuará atuando e distribuiu aos presentes um CD intitulado "Coração Seresteiro", no qual canta músicas como "Eu sei que vou te amar", "Emoções" e "Chão de Estrelas", dentre outras.

"Aprendi muito neste Tribunal. Talvez tenha sido o lugar em que mais aprendi. Deixo a magistratura. Não é um final da minha vida. É um ciclo e eu continuarei atuando", prometeu.

O desembargador afirmou que o maior prazer da sua vida foi o dia em que seu filho, Werson Franco Pereira Rêgo, titular da 18ª vara Cível da capital, tomou posse como juiz. "A maior alegria que tive na vida, tamanho o meu amor pela magistratura, foi o dia em que meu filho tomou posse como juiz de Direito. Eu agora tinha um filho juiz", disse.

A homenagem foi coordenada pelo desembargador Nagib Slaibi Filho, que sucederá o desembargador Gilberto Rêgo na presidência da 6ª câmara. Ele lembrou que magistrado foi funcionário da antiga Telerj, graduou-se em Direito, em 1974, pela Faculdade Brasileira de Ciências Jurídicas, foi professor de Direito Penal e Processo Penal e recebeu diversas condecorações. Nagib disse também que há nove anos acompanha o trabalho do colega na Câmara.

"Mas já o conhecia bem antes, na sua profícua atuação como advogado, inclusive chefiando o contencioso da antiga Telerj, e pelo merecido destaque que obteve nos auditórios forenses, mercê de reconhecidas qualidades que o levaram a ser escolhido por seus pares para aqui representá-los na dura missão de julgar", destacou.

O advogado e desembargador aposentado do TJ/RJ, Sylvio Capanema de Souza, falou em nome da OAB/RJ. Ele disse que o magistrado chegou ao fim da magistratura com o dever cumprido. Segundo Capanema, a homenagem é uma celebração da amizade e da gratidão. "Meu querido Giba. Giba de todos nós, de seus amigos. Aqui, Giba, estão os seus amigos. Aqueles que viveram e partilharam com você os maus momentos que você viveu e que nós sabemos que foram muitos e doloridos. Mas também partilhamos as suas conquistas e vitórias, e talvez a maior delas, quando você, representando o Quinto Constitucional da Advocacia, tomou posse como desembargador do TJ do Rio", afirmou.

O procurador de Justiça Ricardo Alcântara Augusto Pereira ressaltou que o desembargador Gilberto Rêgo é um "homem ético, trabalhador, de família e atento aos reclamos da sociedade e, principalmente, à necessidade dos seus semelhantes". O desembargador Antonio Cesar Siqueira, presidente da Amaerj - Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro, destacou o caráter do magistrado e o seu cuidado com a família.

O momento de maior emoção para o homenageado foi quando seu filho, o juiz Werson Rêgo, auxiliar da 3ª vice-presidência, falou em nome da família. Ele contou a trajetória de vida do pai, desde o tempo em era funcionário da antiga Telerj, e dos exemplos ensinados aos filhos.

"Eu aprendi a honrar a magistratura com você e espero vestir a sua toga", disse. Werson Rêgo contou ainda que o CD "Coração Seresteiro" eterniza 70 anos de história do pai. "Cada uma dessas canções tem a sua história e razão de ser. Cresci ouvindo "Gente Humilde". O velho Giba é gente humilde, e a humildade ele nos ensinou", acrescentou o juiz. O desembargador Gilberto Rêgo é carioca, pai de três filhos e tem oito netos.

Estiveram presentes à cerimônia os ex-presidentes do TJ, desembargadores Antonio Carlos Amorim, José Lisboa da Gama Malcher, Humberto de Mendonça Manes, Marcus Faver, Miguel Pachá, Sergio Cavalieri Filho e José Carlos Schmidt Murta Ribeiro. Também participaram da homenagem os desembargadores Benedicto Ultra Abicair, Pedro Freire Raguenet, Teresa de Andrade Castro Neves, Wagner Cinelli, Cláudia Pires dos Santos Ferreira, Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, Maria Henriqueta Lobo e demais autoridades.

__________
____

Foto : TJ/RJ
____
__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 5/5/2011 10:42