domingo, 18 de abril de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Mestre Goffredo, advogado de alma e de coração, protagonizou o primeiro mandado de segurança coletivo

Advocacia: nobre profissão exercida com a cabeça, a alma e o coração pelo Mestre Goffredo da Silva Telles Junior.

quarta-feira, 15 de junho de 2011


Inaugural

Mestre Goffredo, advogado de alma e de coração, protagonizou o primeiro mandado de segurança coletivo

"Devo dizer que sempre me senti advogado, mas advogado por natureza, por destinação genética. Eu advogada com a cabeça, mas também advogava com alma, com coração."

As palavras revelam o valor que o Mestre Goffredo da Silva Telles Jr. creditava ao exercício da advocacia. Ainda que tenha se dedicado com paixão ao ensino, construindo um legado ímpar para seus alunos, o início de sua carreira foi com a amada profissão.

Em 1938, sabendo da carência de profissionais para os réus sem recursos, o recém-formado Goffredo enviou cartas ao promotor público, ao presidente do Tribunal do Júri e ao presidente da OAB/SP, colocando os seus serviços à disposição da Justiça.

"Estas cartas produziram efeito imediato. Em pouco tempo, minha incipiente banca de advogado se viu a braços com muito trabalho."

Assim, não é de se espantar que o professor protagonizou, como advogado, momentos importantes da história da advocacia nacional.

Entre elas, destaca-se a atuação no primeiro mandado de segurança coletivo da história brasileira. Logo após a promulgação da Constituição Federal de 1988, foi advogado dos professores e funcionários da Universidade de São Paulo, no mandado impetrado para abrir o processo dos servidores em greve às autoridades do Estado. Trata-se do processo 389/88, da 6ª vara da Fazenda Pública de SP.

O jornalista Eugênio Bucci, também formado nas tradições das Arcadas, relatou na revista Teoria & Debate, de outubro/dezembro de 1990, o momento solene em que o Mestre Goffredo foi pessoalmente despachar sua petição no Tribunal:

"À sua presença, um desembargador levantou-se do seu lugar - uma atitude absolutamente contrária ao rígido protocolo -, atravessou o salão, e foi abraçar seu ex-professor. Ali, simbolicamente, o Judiciário homenageava uma instituição: um homem livre com sede de justiça."

Advogado de alma e de coração, a assinatura de Mestre Goffredo no primeiro mandado de segurança coletivo da história do país retrata a inabalável fé do Professor no exercício da advocacia.

  • Processo : 0067064-06.1979.8.26.0053 (053.79.067064-9) - clique aqui.

Veja abaixo dados do processo.

________

________

________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/6/2011 12:34

LEIA MAIS