quinta-feira, 9 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Lançamento

Lançamento da obra "Liberdade de Imprensa"

No próximo dia 5, acontece o lançamento da obra "Liberdade de Imprensa", publicada pela Editora Migalhas. O livro apresenta artigo do jornalista Líbero Badaró e apresentação do advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira. O evento será no Carline Café (praça Pereira Coutinho, 182, SP), das 18 às 21h.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Lançamento

Livro apresenta artigo de Líbero Badaró em defesa da liberdade de imprensa

No próximo dia 5, acontece o lançamento da obra "Liberdade de Imprensa", publicada pela Editora Migalhas. O livro traz antigo artigo do jornalista Libero Badarò, publicado originalmente em 1829.

Revisto, o texto conta agora com enriquecedora apresentação do advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira.

O evento será no Carline Café (praça Pereira Coutinho, 182, SP), das 18 às 21h.

Há quase dois séculos, o jornalista ítalo-brasileiro Líbero Badaró publicava artigo no qual reprovava a tese de que os abusos praticados pela imprensa justificam o cerceamento de sua liberdade. Mais do que isso, pontuava que a liberdade de imprensa é uma garantia dos governos, desde que estejam livres da corrupção.

A Editora Migalhas, em tempos de censuras judiciais, reedita o artigo em caprichada edição.

Com apresentação do advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira, especializado em causas que envolvem a imprensa e representante legal dos jornais "O Estado de S.Paulo" e "Valor Econômico", o livro exalta os valores da autonomia e independência dos meios de comunicação, especialmente frente aos governos.

Sobre o autor :

Nascido na Itália, Líbero Badaró formou-se médico e jornalista antes de mudar para o Brasil, em 1826. Em São Paulo, aderiu à vertente liberal que propagava a autonomia para o país, participando inclusive de lutas políticas relacionadas à independência.

No ano de 1829, fundou o jornal "Observador Constitucional" com o intuito de revelar os abusos cometidos pelos governantes. Prova de que sua postura combativa incomodava o alto escalão foi o atentado a tiros que ceifou sua vida, em novembro de 1830. Alguns historiadores acreditam que a ordem para matá-lo possa ter partido diretamente do imperador Dom Pedro I.

"Morre um liberal, mas não morre a liberdade". Esta frase, dita por Líbero Badaró nos estertores, reflete os valores que praticou em vida. Ela resume o legado que o bravo jornalista deixou aos cidadãos brasileiros e especialmente aos profissionais da mídia, para que atuem sempre em prol deste direito indispensável para a consolidação da democracia em nosso país.

_________

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram