quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Registro de demissão por justa causa em ficha funcional não causa dano moral
Administração

Registro de demissão por justa causa em ficha funcional não causa dano moral

Voto destaca que anotação na ficha é dever do administrador.

terça-feira, 10 de abril de 2012

A 10ª câmara Cível do TJ/RS manteve, por unanimidade, sentença que negou pedido de indenização por dano moral à servidora pública do município de São Borja em razão da anotação de uma demissão por justa causa em seus assentamentos funcionais.

A autora, contratada como atendente na educação infantil, foi demitida por justa causa sob a alegação de que seu diploma de curso de formação em nível médio não era reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação e pela 35ª Coordenadoria Regional de Educação do Estado do Rio Grande do Sul.

Após MS, foi readmitida no cargo. Arguiu que ainda consta na sua ficha funcional referência sobre a injusta demissão, sendo daí decorrente o seu constrangimento. O pedido da autora foi negado em 1º grau, entendimento mantido pela câmara.

Segundo o relator, desembargador Jorge Alberto Schreiner Pestana, inexiste impropriedade no registro no assentamento funcional uma vez que o fato efetivamente ocorreu, e posteriormente o ente público anotou a reintegração por ordem judicial.

Considerou ainda que a demandante não fez qualquer prova de ter experimentado constrangimento em decorrência do episódio em comento, não se havendo de falar, na espécie, em dano presumido, diz o voto do relator, que transcreveu trecho da manifestação do Ministério Público. Afora isso, a anotação na ficha funcional, além de não constituir ilícito administrativo (trata-se, na verdade, de dever do administrador), não tem, por si só, força suficiente para causar dano moral.

Em seu voto, o relator destacou, ainda, o fato de que, entre a demissão e a reintegração da servidora, transcorreram apenas 15 dias. Soma-se a isso o fato de, da leitura da ficha funcional, notar-se que há ressalva expressa de que a demissão por justa causa ocorreu pelo fato de a apelante não ter comprovado a habilitação exigida no edital de seleção.

________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 10/4/2012 08:18