domingo, 9 de agosto de 2020

ISSN 1983-392X

Manutenção de prisão

PGR é contra libertação de Carlinhos Cachoeira

A manifestação foi dada em HC impetrado contra decisão que manteve prisão preventiva de Cachoeira.

terça-feira, 8 de maio de 2012

Em parecer enviado ao STJ, a PGR manifestou-se contrária ao relaxamento da prisão preventiva de Carlinhos Cachoeira. A manifestação foi dada em HC impetrado contra decisão do TRF da 1ª região que manteve a prisão preventiva de Cachoeira.

De acordo com o pedido, a decisão de manter a prisão de Cachoeira "teria sido prolatada à revelia da presença dos requisitos do artigo 312 do CPP, encontrando-se, assim, carecedor de fundamentação idônea".

O parecer, assinado pelo subprocurador-geral da República Paulo da Rocha Campos, explica que "a custódia antecipada não agride, de per si, o princípio constitucional da presunção de inocência ou de não culpabilidade, desde que apresentados, de forma adequada, os motivos autorizadores relacionados no artigo 312 do CPP".

O documento destaca que a decisão de manter a prisão preventiva com o objetivo de resguardar a ordem pública, "corretamente sopesou as circunstâncias judiciais trazidas ao processo, concluindo, de maneira fundamentada, serem idôneos os requisitos autorizadores da segregação cautelar".

Para a PGR, "ao contrário do que sustenta o impetrante, houve sim fundamentação idônea para a manutenção da segregação provisória do paciente, baseada na situação em concreto, sobretudo na imperiosa necessidade de imediata resposta estatal para o resguardo da ordem pública, diretamente ameaçada com a atividade criminosa organizada e reiterada largamente demonstrada nestes autos".

Veja a íntegra do parecer que será, agora, analisado pelo ministro Gilson Dipp, relator do HC no STJ.

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram