Migalhas

Terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

ISSN 1983-392X

História

Álbum corográfico de MG é publicado em edição eletrônica

Livro de 1927 traz o estudo geográfico dos municípios mineiros.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

O "Album Chorographico Municipal do Estado de Minas Geraes", de 1927, foi publicado em edição eletrônica pela Fundamar - Fundação 18 de março. A obra, que traz o estudo geográfico das cidades mineiras, foi editada pelo Serviço de Estatística da Secretaria de Estado da Agricultura em comemoração ao centenário de independência do Brasil, e adquirida pelo advogado Homero Costa em 1933.

Os 178 mapas que compõem o álbum são reproduções impressas de quadros aquarelados, em sua maioria com ilustrações a bico de pena, que retratam cenas urbanas e paisagens naturais da época, além de outros marcos identificadores da área cartografada, como grupos escolares, igrejas e até acidentes geográficos (por exemplo, cachoeiras e serras).

A produção do álbum remonta ao período de 1822-1922, quando a Comissão Mineira do Centenário, presidida por Affonso Vaz de Mello, prefeito de Belo Horizonte, foi incumbida de confeccionar a Carta de Minas, primeira representação cartográfica da República.

Coordenada por Teixeira de Freitas, a Carta de Minas compilou 72 mapas. Dela seria derivado o Boletim Estatistico-Chorographico do Estado. No entanto, dificuldades na realização do boletim geraram alguns produtos parciais, entre eles, o Album Chorographico.

Atualmente, a obra é uma raridade bibliográfica encontrada em poucos lugares. Apenas o Arquivo Nacional, a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, a Biblioteca Central da Universidade Federal de Minas Gerais, a Biblioteca da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais, a Biblioteca da Fundação João Pinheiro, a Biblioteca da Universidade de São Paulo, a Biblioteca Histórica do Itamaraty Rio e a Libary of Congress Online Catalog possuem o livro.

_______________

patrocínio

últimas quentes

-