sábado, 11 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Prestação de serviço

Wet´n Wild é condenado a indenizar mulher atacada por enxame de abelhas

Vítima foi atingida por dezesseis picadas nas regiões do tronco, nariz e língua.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

A desembargadora Regina Lúcia Passos, da 9ª câmara Cível do TJ/RJ, condenou o parque aquático paulista Wet'n Wild a indenizar em R$ 5 mil, por danos morais, uma frequentadora que, ao utilizar o brinquedo "Water Wars", foi atacada por um enxame de abelhas. A vítima relata que foi picada 16 vezes nas regiões do tronco, nariz e língua.

Em sua defesa, o parque argumentou que após o incidente foi feita uma inspeção no local e não foi constatada a existência da colmeia. Afirmou ainda que o evento ocorrido foi de natureza imprevisível e que todas as medidas preventivas de dedetização do parque foram tomadas.

Para a desembargadora, os parques de diversões que possuem atrações expostas ao tempo, que são capazes de atrair insetos e de pôr em risco a segurança dos frequentadores, devem ser inspecionados com mais frequência, visando garantir a segurança destes.

"Houve falha na prestação de serviços, eis que, por ser um parque aquático onde circundam diariamente inúmeras crianças, deveria a ré zelar pela incolumidade física de seus frequentadores, realizando inspeções diárias em todos os brinquedos que compõem o parque aquático", mencionou a magistrada na decisão.

As informações são da assessoria de imprensa do TJ/RJ.

  • Processo: 0102710-44.2010.8.19.0002

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram