terça-feira, 11 de maio de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Justiça do Trabalho

PJe-JT utilizará padrão internacional de acessibilidade para deficientes visuais

O processo de reconstrução do sistema com o uso da ferramenta está em estudo pela equipe técnica do PJe-JT no CSJT.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

A JT irá propor ao CNJ a adoção do WCAG - Web Content Accessibility Guidelines no PJe-JT. O WCAG é uma ferramenta que foi criada por um grupo de grandes empresas multinacionais para padronizar o desenvolvimento de páginas na internet e torná-las acessíveis a pessoas com problemas de visão. O processo de reconstrução do sistema com o uso da ferramenta está em estudo pela equipe técnica do PJe-JT no CSJT.

Segundo o presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade dos Deficientes Visuais ao PJe-JT, desembargador Ricardo Tadeu, que é deficiente visual, "o WCAG irá possibilitar o acesso não apenas ao PJe-JT, mas também a todos os atos da Justiça trabalhista por pessoas com deficiência visual".

Além disso, o desembargador Ricardo Tadeu explicou que todas as medidas de acessibilidade a serem implantadas no PJe-JT serão primeiramente avaliadas pela Comissão Permanente de Acessibilidade, integrada por usuários do PJe-JT com deficiência visual, para validação.

"Há servidores com deficiência visual que já vão começar a implementar várias dessas medidas no seu dia a dia de trabalho. Eles farão com que o sistema fique mais acessível a todos os que precisam da Justiça do Trabalho: servidores, magistrados e advogados. Hoje, há 1,8 mil advogados com deficiência visual cadastrados na OAB. Precisamos dar a eles uma ferramenta que permita a eles que trabalhem", disse o presidente da Comissão.

Segundo o coordenador do PJe-JT no 2º grau, desembargador Ricardo Mohallem, que também faz parte da Comissão, este é um dos projetos da JT com maior repercussão social. "A proteção das pessoas com deficiência é norma constitucional. Precisamos encontrar saídas para que essa norma seja aplicada com efetividade", disse.

As decisões foram tomadas durante a 1ª reunião da Comissão de Acessibilidade dos Deficientes Visuais ao PJe-JT. Além dos desembargadores Ricardo Tadeu e Ricardo Mohallem, também participarem do encontro a supervisora do Programa de Gestão da Mudança do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, juíza Thaís Gondim, servidores com deficiência visual de diversos TRTs de todo o país e um representante da OAB, Emerson Sandim.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 3/12/2013 12:43