terça-feira, 14 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

STJ

Correção de dados no Sistema de Informações de Crédito do BC cabe a bancos e financeiras

A decisão é da 1ª seção do STJ, ao julgar habeas data impetrado contra o presidente do BC.

sexta-feira, 21 de março de 2014

A retificação de informação por erros de débitos e encargos financeiros lançados em conta corrente, determinada por decisão judicial, deve ser feita no Sistema de Informações de Crédito pela instituição bancária envolvida e não pelo BC. A decisão é da 1ª seção do STJ, ao julgar habeas data impetrado contra o presidente do BC.

O impetrante do habeas data alegou que foi surpreendido com a notícia de que possuía anotação negativa no Sistema de Informações de Crédito do BC, o que o inabilitava para futura concessão de crédito. As informações que desabonariam sua conduta teriam sido prestadas pelo Banco Bradesco, mas ele pediu que o BC corrigisse a anotação negativa.

O Sistema de Informações de Crédito foi criado por resolução do CMN e, apesar de mantido pelo próprio BC, conforme informações prestadas pela autarquia, é gerido por informações anotadas pelas várias instituições financeiras e bancárias, às quais é atribuída responsabilidade exclusiva pela veracidade dos dados, nos termos do artigo 9º da resolução 3.658/08.

O correntista acreditava que as anotações poderiam ter origem em fraudes bancárias combatidas por meio de ações judiciais. O presidente do BC alegou no habeas data que não tem legitimidade passiva em relação ao pedido de correção das informações, uma vez que não é responsável pela inclusão ou alteração dos dados.

O ministro Humberto Martins, relator do habeas data, entendeu que a competência exclusiva para prestar esse tipo de informação é das instituições listadas no artigo 4º da resolução 3.658. Mesmo a retificação de informação negativa, cujo teor deva ser modificado em razão de decisão judicial transitada em julgado, deve ser feita no Sistema de Informações de Crédito pela instituição bancária.

  • Processo relacionado : HD 265

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram