Migalhas

Terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

ISSN 1983-392X

Eleição de metade dos membros dos órgãos especiais dos Tribunais estão suspensas temporariamente

quarta-feira, 12 de abril de 2006


Eleição de metade dos membros dos órgãos especiais dos Tribunais estão suspensas temporariamente


O CNJ acaba de deliberar sobre a eleição de metade dos membros dos órgãos especiais dos Tribunais. Os conselheiros resolveram suspender temporariamente, por 30 dias, qualquer processo eleitoral em andamento. Neste prazo, o conselho fará a regulamentação dos processos eleitorais, consultando tribunais e entidades representativas dos magistrados. As eleições que já ocorreram não ficam prejudicadas.


A discussão, no CNJ, em relação às eleições, pelos desembargadores, de metade dos membros do órgão especial, se deu a partir de liminar do conselheiro Marcus Faver suspendendo o processo eleitoral em curso no TJ/SP.


A eleição para os órgãos especiais foi instituída pela Reforma do Judiciário. Até então, o único critério para a conformação do Órgão Especial era o da antiguidade. Pela reforma, este critério passa a valer somente para metade do número de integrantes. A outra metade deve ser definida pelo voto dos desembargadores.


Em são Paulo
, um grupo de treze desembargadores do TJ/SP pediu ao CNJ a suspensão do processo eleitoral e obteve a liminar do conselheiro Marcus Faver, sob o argumento de que a mudança fere o princípio da inamovibilidade dos juízes.


Em todo o País, 15 tribunais têm órgãos especiais. Deste total, seis já realizaram as eleições. Dos nove restantes, um já alterou o regimento interno para permitir a mudança e outros oito não fizeram ainda nenhuma alteração.
______________

Fonte: CNJ

patrocínio

últimas quentes

-