segunda-feira, 1º de junho de 2020

ISSN 1983-392X

Pílula do câncer

Laboratório deve fornecer fosfoetanolamina a criança com câncer

Juíza considerou que a empresa pode atender demandas judiciais sem prejudicar as pesquisas.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

O laboratório PDT Pharma deve fornecer 740 cápsulas contendo fosfoetanolamina sintética a criança com câncer. Determinação é da juíza Sônia Regina Galatti Jayme da Silva, do JEC de Cravinhos/SP.

A menina de apenas 10 anos está acometida de câncer cerebral e já foi submetida a várias cirurgias. A última foi realizada em novembro de 2015, mas em fevereiro de 2016, teve notícia de novo crescimento do tumor. Pretende o acesso à fosfoetanolamina com alternativa de tratamento.

A magistrada ressaltou que, apesar das críticas quanto à liberação da substância sem os devidos procedimentos técnicos, "situações como da autora despertam a reflexão se o uso daquela substância, em contexto de tamanha gravidade, se justificaria como última opção de tratamento, por conta e risco do paciente, desenganado pela envergadura de seu mal de saúde".

Observou ainda que o laboratório foi selecionado para produzir fosfoetanolamina sintética com destinação exclusiva para continuidade das pesquisas realizadas pelo Instituto do Câncer de São Paulo – ICESP. Apesar disso, o diretor da empresa informou, em reunião com o prefeito de Cravinhos/SP e com o deputado Federal Duarte Nogueira, que é possível atender as ordens judiciais de forma a não prejudicar as pesquisas, desde que seja respeitado o prazo de 30 dias para a entrega.

"Sendo evidente a situação de urgência da criança acolho o pedido e determino à requerida PDT PHARMA a entrega de 740 cápsulas contendo fosfoetanolamina sintética, no prazo de 30 dias, contados da ciência desta decisão."

Veja a decisão.

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram