sábado, 19 de junho de 2021

MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Diretores da AASP reúnem-se com o corregedor-geral

Publicidade

Diretores da AASP reúnem-se com o corregedor-geral

O objetivo do encontro foi dar continuidade no canal de interlocução criado no último ano entre a AASP e o TJ/SP.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Os diretores da AASP Renato José Cury, Viviane Girardi e Luiz Périssé Duarte Junior reuniram-se com o corregedor-geral da Justiça, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, e a juíza assessora Renata Mota Maciel Madeira Dezem.

De acordo com a juíza Renata Mota Maciel Madeira Dezem, a reunião foi uma continuidade do canal de interlocução criado no último ano entre a AASP e o TJ/SP.

"Esta é a quarta reunião de alinhamento que nós fazemos desde o início da gestão, ouvindo reclamações, questionamentos e pleitos do associado da AASP para a Corregedoria. Na medida do possível, temos procurado atender, informar e solucionar as questões trazidas pela Associação."

Segundo o diretor adjunto da AASP, Luiz Périssé Duarte Junior, a reunião na Corregedoria, além de manter o canal de diálogo aberto com a direção do Tribunal, teve o objetivo de encaminhar as reivindicações e reclamações que os associados levaram à Entidade mais recentemente.

"Trouxemos uma lista de problemas pontuais que os associados apresentaram ao longo das últimas semanas, especialmente a demora da tramitação de processos, casos identificados com a autorização dos associados. E também problemas mais amplos: os cartórios judiciais de modo geral, nas ações cíveis, deixaram de apontar o valor concreto do preparo dos recursos, então estamos pedindo que restabeleçam a prática, porque facilita muito o trabalho e a segurança da atuação dos advogados quando têm que apresentar um recurso. Voltamos a insistir com a Corregedoria em relação ao preparo dos recursos nos Juizados Especiais Cíveis, que no nosso modo de ver não tem uma base legal para que seja cobrado e o Tribunal incluiu na tabela de custas de tal maneira que tem gerado dúvida e insegurança. A Corregedoria está tratando internamente do tema, estamos aguardando uma solução e tratamos deste assunto também."

____________________


Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 5/12/2016 08:32