Migalhas

Domingo, 5 de abril de 2020

ISSN 1983-392X

Desembargadora indefere HC para o ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira

x

segunda-feira, 29 de maio de 2006

 

HC

Desembargadora indefere HC para o ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira, que pode ir para penitenciária

Por volta das 3h desta segunda-feira, a desembargadora Ana Maria Pimentel, do TRF, indeferiu o pedido de hábeas-corpus feito pelo advogado Arnaldo Malheiros Filho para o ex-banqueiro Edemar Cid Ferreira.

Ele é acusado de gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, remessa ilegal de divisas e formação de quadrilha, no processo que apura a quebra do Banco Santos. A instituição teve seu pedido de falência decretado no ano passado e deixou um rombo na casa de R$ 2 bilhões.

O ex-banqueiro está preso desde sexta-feira numa cela de seis metros quadrados no prédio da superintendência da PF, na Zona Oeste de São Paulo. O MPF calcula que o julgamento do banqueiro e outros 18 executivos do Banco Santos deva demorar de seis a oito meses. Enquanto isso, Cid Ferreira deverá continuar preso, provavelmente em uma penitenciára, até seu julgamento em primeira instância. Ele é acusado de gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, remessa ilegal de divisas e formação de quadrilha.

A prisão preventiva foi pedida pelo Ministério Público e ordenada pelo juiz da 6ª Vara Criminal Federal, Fausto Martin de Sanctis, sob a alegação de que Cid Ferreira estava ocultando obras de arte de seu acervo, que deveriam ser entregues à Justiça, e obstruindo as investigações.

O Banco Santos tem uma dívida superior a R$ 2,2 bilhões. Seu antigo dono passou a noite numa pequena cela de 6 metros quadrados na Superintendência da PF, depois que o MPF solicitou sua prisão preventiva , pedido que foi acatado pelo juiz da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo Fausto Martin de Sanctis.

Edemar, que já presidiu a Bienal de São Paulo, pode ser transferido para uma cadeia comum na segunda-feira.

__________

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

-