quarta-feira, 28 de julho de 2021

MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Vereador não será indenizado por empresário que chamou políticos de "irresponsáveis e picaretas"
Justiça da BA

Vereador não será indenizado por empresário que chamou políticos de "irresponsáveis e picaretas"

Supostas ofensas foram proferidas em carro de som circulando na praça pública.

sexta-feira, 5 de julho de 2019

O juiz de Direito José de Souza Brandão Netto, de Cícero Dantas/BA, julgou improcedente ação contra empresário que chamou vereadores de "irresponsáveis, picaretas e lixos da política local" em carro de som.

De acordo com os autos, em fevereiro último, o réu teria difamado o autor (vereador) em carro de som em praça pública, por dez dias, tratando de um projeto de lei para a concessão de um cemitério público. Conforme o autor, o empresário citava seis vereadores que eram contra o projeto e "difamava os demais".

t

Ao analisar o caso, o magistrado considera que nos áudios juntados "fica claro que em nenhum momento o demandado se dirige à pessoa do demandante".

"Ao contrário, resta evidente que se trata de uma narrativa onde o demandado expõe sua opinião e elogia os vereadores que já se opõem publicamente ao projeto de lei."

Conforme o juiz, não há prova de que o réu tenha proferido os xingamentos diretos em relação ao vereador, "até porque as supostas ofensas, são direcionadas àqueles que estejam a favor do projeto de Lei, de forma que tendo este sido rejeitado à unanimidade, as supostas ofensas não atingem a nenhum dos vereadores, mesmo que indiretamente".

Por fim, o julgador ainda asseverou que, mesmo se fosse citado nominalmente o vereador, tais supostas ofensas proferidas não teriam o condão de alcançar a injúria passível de indenização, já que o vereador é pessoa pública.

"Toda pessoa que alça voo em funções públicas, em especial na arena política, deve estar propensa a receber em maior número e grau as críticas, até porque tais críticas, foram feitas em um contexto narrativo e de opinião e nitidamente direcionadas aos vereadores que porventura viessem a votar a favor do projeto e não a nenhuma pessoa física."

  • Processo: 0000511-45.2019.8.05.0057

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 5/7/2019 11:03

LEIA MAIS