segunda-feira, 19 de abril de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Trabalhista

MP da Liberdade Econômica pode criar conselho recursal contra autos de infrações trabalhistas

Em 2018 foram lavrados, somente em SP, 46,6 mil autos de infração.

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

O deputado Jerônimo Goergen, relator da MP 881 na comissão mista do Congresso, propôs uma espécie de Carf trabalhista - órgão administrativo para julgar recursos contra multas aplicadas por fiscais do trabalho.

Atualmente, a CLT prevê que, de toda decisão que impuser multa por infração das leis e disposições reguladoras do trabalho, e não havendo forma especial de processo, caberá recurso para o Diretor-Geral Departamento ou Serviço do Ministério do Trabalho e Previdência Social (art. 635).      

Pela proposta, a análise de recursos em segunda instância administrativa poderá valer-se de conselho recursal tripartite, composto por conselheiros representantes dos trabalhadores, empregadores e do governo, designados pelo ministro da Economia para mandato, na forma e nos prazos estabelecidos em regulamento.

Ao Migalhas, o advogado Fernando Abdala (Abdala Advogados) explica os benefícios com a criação deste órgão, especialmente no tocante ao duplo grau de jurisdição, à diversidade dos julgadores e à segurança jurídica:

O potencial para atuação deste órgão é grande, especialmente nos Estados com os maiores índices de penalidades aplicadas por infrações trabalhistas.

Conforme o Painel de Informações e Estatísticas da Inspeção do Trabalho, da Secretaria de Inspeção do Trabalho, em 2018 foram lavrados, somente em SP, mais de 46,6 mil autos de infração.

Em 2º lugar, o Estado de MG registrou 30,6 mil. Na terceira posição, o Rio de Janeiro com quase 28 mil autos de infração.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 8/8/2019 16:32

LEIA MAIS