domingo, 22 de maio de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. É nula investigação do MP que não observou critérios fixados pelo STF
Pré-processual

É nula investigação do MP que não observou critérios fixados pelo STF

MP acusava prefeito de Francisco Dumont/MG por recusa de fornecer dados para proposição de ACP.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

A 4ª câmara Criminal do TJ/MG anulou investigação criminal e não recebeu denúncia do MP por entender que houve ilegalidade na investigação. Por maioria, os magistrados concluíram que o conjunto probatório pré-processual não observou requisitos fixados pelo STF na atuação do parquet.

t

O MP ofereceu denúncia contra o prefeito de Francisco Dumont/MG por recusa de fornecer ao parquet dados técnicos imprescindíveis à propositura de ACP.

Ao analisar o recebimento da denúncia, o desembargador Doorgal Borges de Andrada, relator, entendeu que o conjunto probatório pré-processual não observou os parâmetros determinados na decisão proferida pelo STF no RE 593.727/MG, caso em que a Suprema Corte fixou requisitos para atuação do MP em investigações penais.

O relator verificou que o parquet extrapolou o prazo para concluir a investigação; não foi realizado interrogatório do investigado, oitiva de eventuais coautores, partícipes, e testemunhas, ou mesmo realização de perícias.

"Tem-se a gravidade da intromissão na vida do cidadão por parte do poder estatal na área criminal, sendo que no Estado Democrático de Direito este poder investigatório não é ilimitado, absoluto ou infinito, tendo que se observar as regras e os prazos legais."

Assim, por maioria e de ofício os magistrados determinaram a anulação da investigação criminal e não receberam a denúncia.

Veja a íntegra do acórdão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 6/9/2019 07:15