Migalhas

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

ISSN 1983-392X

Baixa

Coordenador da Lava Jato na PGR deixa o cargo

Com saída de José Adonis Callou de Araújo Sá, Augusto Aras anunciou Lindora Araújo para o cargo e decidiu aumentar a equipe.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

José Adonis Callou de Araújo Sá anunciou nesta quinta-feira, 23, que decidiu deixar o posto de coordenador da Lava Jato na PGR. Ele permaneceu no cargo por três meses, desde outubro do ano passado, quando foi indicado pelo procurador-Geral da República, Augusto Aras.

Tão logo a notícia se espalhou, Augusto Aras já anunciou novo nome para a função: Lindora Araújo. A subprocuradora atuava até então na coordenação de casos penais no STJ. Recentemente, mandou parecer ao tribunal defendendo a federalização da investigação da morte da ex-vereadora Marielle Franco.

Além disso, Aras decidiu ampliar a equipe. Agora, além dos seis procuradores que atuavam na equipe, o grupo de trabalho terá dois nomes novos: o procurador Vladimir Aras, que foi da equipe de Rodrigo Janot, e a procuradora Raquel Branquinho, que coordenou o grupo de trabalho na gestão de Raquel Dodge.

t

Segundo o jornal O Globo, divergências e insatisfação com a gestão do atual PGR motivaram a saída de José Adonis. Já o site G1 informa que, apesar das divergências de posição com Aras, esse não teria sido o motivo pelo qual deixou o cargo. Adonis, que é subprocurador-Geral da República, deve voltar a atuar em processos de Tribunais Superiores.

Veja como fica a nova composição:

  • Alessandro José Fernandes de Oliveira;
  • Hebert Reis Mesquita;
  • Leonardo Sampaio de Almeida;
  • Luana Vargas Macedo;
  • Maria Clara Barros Noleto;
  • Victor Riccely Lins Santos;
  • Raquel Branquinho;
  • Vladimir Aras.

Baixa

Adonis Sá coordenava uma equipe com mais seis procuradores, que já atuavam no grupo da Lava Jato na gestão de Raquel Dodge. No fim do mandato dela, o grupo pediu demissão coletiva da função apontando “grave incompatibilidade de entendimento dos membros desta equipe com a manifestação enviada pela PGR ao STF". A manifestação citada envolvia pedidos de arquivamento de parte de delação do empreiteiro Léo Pinheiro com implicações envolvendo Rodrigo Maia e o irmão do ministro Dias Toffoli. Com a saída de Dodge, eles retornaram para o grupo de trabalho.

Entre as atribuições do coordenador da Lava Jato na Procuradoria estão coordenar coleta de depoimentos, provas, audiências, requisitar informações e participar de negociações sobre acordos de delação premiada.

patrocínio

últimas quentes

-